X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

DIVERSIDADE DE MAMIFEROS NO NUCLEO DA FLORESTA, PLANALTO VERDE, SAO ROQUE, SAO PAULO, BRASIL.

Resumo

O inventariamento das espécies da fauna silvestre representa uma importante ferramenta para a avaliação do grau de conservação de um ambiente natural, sendo muitas espécies da mastofauna excelentes bioindicadores da qualidade do habitat. Esses dados possibilitam o planejamento de ações de conservação e preservação. Também permitem avaliar a área de estudo para posteriores ações de soltura e monitoramento da fauna silvestre, uma vez que viabilizam a análise dos impactos antrópicos, interações intra e interespecíficas, capacidade de suporte com relação à alimentação, abrigo e proteção contra ações de caça predatória. O presente estudo teve como objetivo conhecer e inventariar a mastofauna existente no Núcleo de Pesquisa e Extensão em Fauna e Flora – Núcleo da Floresta, que está inserido no bioma Mata Atlântica em área de proteção ambiental no bairro Planalto Verde em São Roque/SP e ao entorno, assim como uma análise comparativa entre a eficiência dos métodos amostrais utilizados. Procurou-se inicialmente avaliar os pontos com maior incidência de fauna silvestre através de métodos amostrais não invasivos, como implantação de parcelas de areia e verificação de carreiros que apresentavam rastros e vestígios. Uma vez determinados estes pontos, foram instaladas “camera-traps” para registro fotográfico e filmagens dos animais, possibilitando assim a correta identificação das espécies. Toda a área de influência direta estabelecida foi de aproximadamente 56 hectares, e a área de influência indireta, com cerca de 450 hectares foi avaliada e analisada através de buscas ativas em transectos livres. Todos os registros foram anotados e fotografados para posterior análise e possibilidade de identificação. Os estudos tiveram início em janeiro de 2016 e foram finalizados em Janeiro de 2018. Durante o período do estudo ficaram instaladas 04 “cameras-trap” em período integral, totalizando 18.240 horas de monitoramento cada, sendo apenas alternadas entre os pontos amostrais, mais 486 horas de esforço amostral em busca ativa e utilizadas 86 parcelas de areia com dimensões de 50 cm x 50 cm de diâmetro com o acréscimo de iscas atrativas. Ao final do trabalho foi possível a identificação de 07 Ordens, 13 famílias e 26 espécies de mamíferos, dentre elas, Puma concolor, Herpailurus yagouaroundi e o Leopardus guttulus que se encontram na lista nacional oficial de espécies da fauna ameaçada de extinção MMA 2014. A técnica de amostragem por “cameras-traps” foi mais eficiente para o inventariamento de fauna, pois possibilita a identificação precisa das espécies, fato não alcançado com as parcelas de areia, além de não sofrer com as intempéries naturais. Através da diversidade de espécies inventariadas neste trabalho, conclui-se que embora esta área esteja em processo de regeneração e sofrendo com os impactos antrópicos causados pela crescente urbanização, possui condições de suporte para as espécies identificadas. Entretanto, para que essas consigam sobreviver e desempenhar seu papel no ecossistema torna-se essencial a intensificação da fiscalização e proteção da fauna, além do desenvolvimento de programas de conservação e preservação ambiental.

 

Palavras-chave

Inventário de mastofauna. Mamíferos de São Roque/SP. Conservação e Preservação de fauna.

Financiamento

Núcleo de Pesquisa e Extensão em Fauna e Flora – Núcleo da Floresta

Área

Inventário de Espécies

Autores

Greicielli Antunes Silva, Rafael Mana, João Mendes Gonçalves Junior