X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

DISTRIBUIÇAO GEOGRAFICA DO GENERO MONODELPHIS (DIDELPHIMORPHIA, DIDELPHIDAE) EM AREAS PROTEGIDAS NA FLORESTA ATLANTICA BRASILEIRA

Resumo

O gênero Monodelphis detêm uma grande importância por conter processos de especiação ímpares e ainda desconhecidos. Diante da falta de conhecimento e das ameaças que o gênero vem sofrendo, resultantes de degradação crescente da Floresta Atlântica, objetivamos avaliar a proteção legal de suas espécies dentro de Áreas Protegidas (APs), neste bioma. Para tal, foram analisadas 241 localidades desde o Nordeste até o Sul do Brasil, obtidas através de um extenso levantamento bibliográfico. Posteriormente, a abundância das espécies dentro e fora das APs foi estimada através do Índice de Shannon-Wiever, e o teste-t de Hutcheson foi aplicado para comparar a diversidade, também, dentro e fora das APs. Mapas de distribuição geográfica foram elaborados na plataforma ArcGis 10.3 para melhor visualizar os fragmentos de Floresta Atlântica e as APs existentes ao longo desse bioma em que os indivíduos de Monodelphis foram registrados. Cinco espécies de Monodelphis entraram em nosso estudo: Monodelphis americana, Monodelphis domestica, Monodelphis dimidiata, Monodelphis ihiringi, Monodelphis scalops, e uma não identificada Monodelphis spp. Não houve diferença significativa (p > 0.05) na diversidade de espécies dentro e fora das APs. Contatou-se que a abundância dos indivíduos das espécies foi maior em APs, ao contrário do que foi observado em um estudo realizado com outros vertebrados, incluindo pequenos mamíferos, em que maioria das espécies teve menos de 30% de sua distribuição geográfica dentro de APs. Contudo, pudemos verificar que 62% dos registros de Monodelphis estão em pequenos fragmentos, expondo essas espécies a pressões antrópicas.  Os dados analisados no presente artigo mostram uma perspicaz distribuição de Monodelphis e nos alerta para o fato de que mesmo que as espécies desse gênero estejam consideravelmente ocorrendo em APs, estão sujeitas aos impactos causados pela perda de habitat. Por fim, encorajamos maior esforço amostral de pequenos mamíferos em regiões fora de APs, e mecanismos específicos para a coleta dessas espécies afim de evitar possíveis enviesamentos em trabalhos de distribuição geográfica.

Palavras-chave

Palavras-chave: Abundância; Diversidade; Pequenos mamíferos; Perda de habitat; Proteção legal.

Financiamento

Área

Biologia da Conservação

Autores

Paula Danyelle Ribeiro de Souza, Bruna Golinelli Nallis, Abraão Leite, Lucas Andrei Campos Silva