X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

OS ESTADOS ALTERNATIVOS DAS COMUNIDADES DE MAMIFEROS DO ANTROPOCENO

Resumo

A principal assinatura do antropoceno é a degradação de ecossistemas naturais devido à perda de habitat, fragmentação e sobre-exploração. Dependendo da intensidade e frequência dessas perturbações a comunidade ecológica em uma dada localidade pode sofrer mudanças de estado, assumindo novas configurações. Nesse estudo sugerimos que a maioria das comunidades de mamíferos do antropoceno se encontram em um dos seguintes estados alternativos: (1) Comunidades dominadas por grandes herbívoros, nas quais a extinção funcional de predadores de topo provocou um relaxamento de predação; (2) Comunidades dominadas por roedores, nas quais a perda de habitat e/ou caça reduziram as populações de ungulados, liberando competitivamente os pequenos mamíferos; (3) Comunidades dominadas por onívoros e mesopredadores, que beneficiam-se de subsídios antrópicos em paisagens fragmentadas. Demonstramos a viabilidade desse modelo conceitual usando modelos matemáticos para simular a dinâmica de cada grupo funcional sob diferentes cenários de antropização. Usando dados de armadilhas fotográficas de 30 localidades na Mata Atlântica com níveis variáveis de influência antrópica testamos o modelo de estados alternativos em comunidades reais. Os resultados confirmam as nossas previsões, indicando que em locais com predadores de topo há um maior balanço entre os três grupos, ao passo que comunidades em paisagens mais alteradas possuem predomínio de um grupo em relação aos demais. A estrutura da paisagem é o principal determinante da proporção entre a frequência de registros de herbívoros e mesopredadores, com mesopredadores sendo favorecidos em paisagens fragmentadas onde a matriz agrícola predomina.  Os três estados alternativos levam à perda de processos ecológicos e homogeneização biótica, além de ter implicações para a saúde humana. À medida que nosso impacto nos sistemas naturais se intensifica, comunidades com essas características se tornarão mais prevalentes. Sistemas com dinâmica de estados alternativos possuem propriedades que influenciam a nossa habilidade de prever mudanças e de restaurar configurações anteriores à perturbação. Identificar as propriedades e compreender o funcionamento desses sistemas alterados é essencial para auxiliar no manejo de ecossistemas naturais.

Palavras-chave

Cascatas tróficas; Defaunação; Extinção; Fragmentação; Perda de habitat; Mesopredadores

Financiamento

FAPESP; CAPES

 

Área

Ecologia

Autores

Mathias Mistretta Pires, MAURO GALETTI