X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

COMO UMA ARVORE EXOTICA (JAQUEIRA, ARTOCARPUS HETEROPHYLLUS) PODE INFLUENCIAR A COMUNIDADE DE MAMIFEROS NAO-VOADORES EM UMA AREA PROTEGIDA DA MATA ATLANTICA?

Resumo

A jaqueira (Artocarpus heterophyllus), espécie exótica invasora, é nativa das florestas tropicais do sudeste da Ásia. É uma árvore de porte médio, possui múltiplos frutos que podem pesar de 3kg a 10kg. A Reserva Biológica Duas Bocas (RBDB), no município de Cariacica no estado do Espírito Santo, possui porções da Mata Atlântica em que ocorre a invasão de jaqueira. Adicionalmente, há registros de mamíferos das Ordens Didelphimorphia, Rodentia e Primates entre as espécies de mamíferos da comunidade local, conhecidos por se alimentarem de frutos e sementes. Assim, com base na interação entre animais (mamíferos não voadores) e plantas (jaqueira) que se estabelece na área, é possível prever que a presença da jaqueira na RBDB possa favorecer algumas espécies, mas que sua presença possa ter um efeito negativo para outras (tais como insetívoros devido à redução de artrópodes em áreas com jaqueiras). Neste estudo avaliamos em que grau as áreas da RBDB com diferentes estágios de conservação, incluindo áreas com invasão de jaqueiras e as áreas sem presença das jaqueiras diferem em termos da comunidade de mamíferos não-voadores, visando responder as seguintes questões: 1) A riqueza de espécies de mamíferos não voadores será maior em qual área? e 2) A abundância de espécies de mamíferos não voadores será influenciada pela presença de jaqueiras? O estudo foi conduzido de março a outubro de 2018, com campanhas quinzenais de três noites. Cada trilha foi subdividida em seis estações de amostragem distantes por no mínimo 500 m entre si, totalizando 18 sítios amostrais. Cada sítio amostral era constituído de seis estações amostrais. Cada estação amostral era composta de cinco armadilhas de contenção, sendo uma Tomahawk (gaiola) e quatro Shermans. Cada armadilha foi instalada a uma distância de 10 metros entre si. A disposição das armadilhas foi realizada da seguinte forma: quatro armadilhas Sherman nas extremidades do quadrado e uma armadilha Tomahawk no centro. Os dados de composição e abundância das espécies de pequenos mamíferos não-voadores na RBDB foram ordenados pelo Escalonamento Multidimensional Não Híbrido, quanto a sua similaridade na composição e frequência de registros das espécies utilizamos o índice de Bray-Curtis. No total foram capturadas 31 espécies de mamíferos não voadores. O número de jaqueiras encontrados nas localidades amostradas influenciou tanto na riqueza quanto na abundância das espécies. A jaqueira teve um efeito negativo na riqueza das espécies (R² = 0,746; Gl = 17; p < 0,01).  Por outro lado, a abundância foi positivamente afetada pela de jaqueira (R² = 0,40; Gl = 17; p = 0,10). As áreas com alta densidade de jaqueiras apresentaram uma menor riqueza de espécies e uma maior abundância no total, porém de apenas 13 das 31 espécies registradas. Os resultados apresentados são o primeiro passo para entender o efeito dessa espécie invasora na comunidade de pequenos mamíferos e iniciar um monitoramento dessas espécies nas áreas afetadas pela presença das jaqueiras
.

Palavras-chave

Abundância de mamíferos, Espécie Exótica, Riqueza de mamíferos

Financiamento

Área

Ecologia

Autores

Atilla Colombo Ferreguetti, Rayanne Gama-Matos, Giulia Mekiassen, Juliane Pereira-Ribeiro, Carlos Frederico Duarte Rocha, Helena Godoy Bergallo