X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

DENSIDADE POPULACIONAL DE TAMANDUA-BANDEIRA (PILOSA: MYRMECOPHAGIDAE) NO PARQUE ESTADUAL DO RIO PRETO

Resumo

Estudos populacionais são essenciais para o monitoramento da tendência de uma população ao longo do tempo e são importantes para a definição de estratégias de manejo e conservação de espécies silvestres. Atualmente existem poucos trabalhos que estimam a densidade de populações de tamanduás-bandeira. O objetivo deste estudo foi estimar a densidade populacional do tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla) no Parque Estadual do Rio Preto (PERP), localizado na porção mineira da Serra do Espinhaço. A estimativa populacional foi feita através do método de marcação-recaptura, utilizando vídeos de armadilhas fotográficas. A individualização dos registros de tamanduás-bandeira foi feita utilizando, principalmente, a faixa lateral que vai do pescoço até o dorso e as manchas negras nas pernas e patas anteriores. Para calcular a densidade, estimamos a abundância de tamanduás-bandeira utilizando o programa estatístico Mark (análise de captura-marcação-recaptura para populações fechadas de Huggins) e, em seguida, a dividimos pela área efetivamente amostrada. A densidade encontrada foi de 0,106 indivíduos/km². Esse valor é um dos menores encontrado para a espécie em áreas do Cerrado, sendo os maiores valores encontrados no Parque Nacional da Serra da Canastra (PNSC). Estudos sobre a densidade populacional de mamíferos são importantes e escassos. Essas lacunas de conhecimento tornam difícil medir a eficiência de áreas protegidas em manter populações de animais silvestres. Este foi um dos primeiros estudos a empregar o método de armadilhas fotográficas para estimar a densidade populacional de tamanduás-bandeira e o primeiro a estimar a densidade da espécie no PERP. Esse método possui um custo relativamente baixo a longo prazo e, devido a sua maior facilidade de manuseio, precisão na identificação de espécies e baixa perturbação ambiental, pode ser indicado como um bom método para a realização do monitoramento da população de tamanduás-bandeira no PERP.

Palavras-chave

Estimativa populacional, monitoramento, PERP, armadilha fotográfica. 

Financiamento

CNPq

Área

Ecologia

Autores

Julia Simões Damo, Flávio Henrique Guimarães Rodrigues, Marcelo Juliano Rabelo de Oliveira