X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

Influência de elementos da paisagem na distribuição dos registros acústicos do lobo-guará ​no Parque Nacional Serra da Canastra (MG/BR)

Resumo

O lobo-guará (​Chrysocyon brachyrus​) é uma espécie de hábito solitário com extensas áreas de vida, tipicamente em ambientes abertos no Cerrado. Os aulidos, como são conhecidas suas vocalizações de longa distância, são um importante componente para comunicação desses animais. A utilização de registros acústicos obtidos em áreas naturais tem se mostrado eficiente para o estudo do elusivo lobo-guará, que se encontra quase ameaçado de extinção (IUCN). O objetivo deste estudo foi identificar a relação entre a proximidade de alguns elementos da paisagem e os registros de aulidos de lobos-guará no Parque Nacional Serra da Canastra (MG/BR). A coleta dos dados incluiu os períodos de acasalamento, gestação, parto e cuidado parental e o período não reprodutivo, utilizando entre 8-13 gravadores autônomos (Song Meter SM2+). Os dados foram organizados em número de sequências de aulidos, número de aulidos, e vocalizações em grupo (dois indivíduos vocalizando juntos), os quais foram utilizados como variáveis resposta no modelo linear generalizado. As variáveis espaciais medidas foram: distância para estrada mais próxima, distância para estrada principal, distância para corpo d'água ou área vegetada, distância da portaria do parque mais próxima, distância do centro urbano mais próximo, distância dos perímetros do parque, distância para pontos de visitação e altitude. A relação entre as distâncias a esses elementos e a quantidade de vocalizações foi semelhante entre todos os períodos de gravação. Portanto, foram considerados todos os períodos juntos para as análises espaciais. Existe uma relação negativa para a distância da estrada principal, indicando uma alta utilização das estradas, assim como demonstrado em outros carnívoros terrestres. Verificou-se uma relação positiva para a distância de pontos de visitação, o que sugere uma tendência a evitação de áreas com influência humana. Para as vocalizações em grupo a única variável que apresentou uma correlação negativa significativa foi a distância para corpo d’água ou área vegetada, indicando que mais interações intraespecíficas mediadas pelo som ocorrem nestas áreas. Esse resultado também sugere que as vocalizações em grupo, diferente das sequências solo, não são influenciadas por elementos da paisagem, como estradas, e nem por influência humana. Os resultados obtidos neste trabalho mostram que a espécie utiliza áreas modificadas pela ação antrópica mas evita a presença humana.

Palavras-chave

Canidae, uso de habitat, comunicação acústica, bioacústica, maned wolf

Financiamento

Área

Biogeografia/Macroecologia

Autores

Hugo Eduardo Moura Ferreira , Edvaldo Neto, Luane Stamatto Ferreira, Júlio Ernesto Baumgarten, Flávio Guimarães Rodrigues, Renata Santoro Sousa-Lima