X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

OCORRENCIA DE CALLITHRIX FLAVICEPS COM VARIAÇAO DE PELAGEM EM IPANEMA, MG

Resumo

O sagui-da-serra (Callithrix flaviceps) é uma espécie da família Callitrichidae com a menor distribuição espacial do gênero, colocando-a em crescente risco. Catalogada há pouco mais de cem anos (Thomas 1903), a espécie é descrita como “Em Perigo” pelo “Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção” (MMA, 2018) e desde então poucos estudos vêm sendo feitos a fim de atualizar o real estado de conservação da mesma. Dentro do raio de distribuição da espécie, em Ipanema-MG houveram registros anteriores de C. flaviceps. No entanto, desde a ocorrência do surto de febre amarela em 2017, houveram raros registros da espécie na região. Esta expedição teve como objetivo localizar possíveis grupos de C. flaviceps no entorno do município, sendo utilizada a técnica de playback em seis fragmentos de mata escolhidos aleatoriamente. Em cada ponto, separados por 100m, foi realizada uma sessão de 18 minutos, repetindo por 3 vezes, 3 minutos de vocalização e 3 minutos de espera, para melhor aproveitamento do tempo e respeitando a frase do padrão de vocalização.  A escolha dos fragmentos foi baseada em entrevistas informais com moradores, onde foi questionada a presença de primatas, coloração, tamanho e último registro. Para identificação da espécie C. flaviceps, além da distribuição geográfica, são considerados também padrão acústico e pelagem, com tufos auriculares branco-amarelados e curtos, originando na face interna dos pavilhões auditivos e vértice com crista mediana de pelos curtos e eriçados, coloração do corpo cinza acastanhado-claro, porção posterior do dorso com padrão estriado de coloração e cauda anelada, segundo Mendes (1997). Com auxílio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, foi possível localizar 6 a 12 indivíduos de calitriquídeos no Sítio Dutra, em Ipanema, que chamou atenção por sua pelagem, mais escura que a descrita para C. flaviceps. O grupo respondeu ao terceiro chamado de playback e foi possível obter registros acústicos, audiovisuais e fotográficos. Dados de literatura indicam uma possível hibridação de C. flaviceps e C. aurita na região, embora o registro mais próximo da segunda espécie seja no Parque Estadual do Rio Doce, a 80Km. Segundo os moradores com os quais tivemos contato durante essa pesquisa, não há existência de outras espécies de calitriquídeos no entorno de Ipanema, exceto C. flaviceps com pelagem característica e o polimorfismo descrito acima. Além dos animais avistados, foi possível localizar um possível grupo de C. flaviceps na BR 474, perímetro da RPPN Feliciano Miguel Abdala conforme padrão de vocalização da espécie obtido em registro acústico. Não haviam relatos deste último desde o surto de febre amarela em 2017. Outros grupos podem ocorrer na borda do rio Manhuaçu, como relatado pelo guarda-parque Roberto Paulino. Para aprofundar conhecimento sobre a genética da população de Callithrix flaviceps na região de Ipanema, novos estudos são recomendados a fim de elucidar a distribuição da espécie, além do polimorfismo acentuado apresentado.

Palavras-chave

Callithrix flaviceps;

Ocorrência;

Polimorfismo;

Financiamento

Essa expedição não seria possível sem o apoio do Parque Zoológico de Beauval, à Associação Francesa de Zoológicos e Aquários e ao Programa de Conservação dos Saguis da Serra, os quais agradecemos imensamente.

Área

Biologia da Conservação

Autores

Larissa Vaccarini Ávila, Orlando Vitor Vital, Sally J Fransen, Jessica Leaper, Fabiano Rodrigues de Melo