X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

ANALISE MORFOLÓGICA DE PELOS DOS TATUS BRASILEIROS

Resumo

A Ordem Cingulata possui duas famílias viventes (Dasypodidae e Chlramyphoridae), caracterizadas pela presença de uma carapaça dérmica articulada por bandas móveis, dentição simplificada e também apresentam baixo metabolismo. Quando comparada às demais ordens, é notável a discrepância no número de informações biológicas, tornando-se um grupo pouco explorados nos estudos de mamíferos. A identificação de mamíferos através da análise morfológica de pelos, possui ampla aplicabilidade devido a possibilidade de obtenção de amostras de pelos e resistência dos mesmos a diferentes processos químicos. A análise da microestrutura do pelo permite a aplicação em diferentes áreas como descrição e identificação de espécies, em analises forenses, avaliação na qualidade de alimentos, análises tróficas e estudos paleontológicos. Assim, o objetivo deste estudo é de avaliar a microestrutura de pelos das espécies brasileiras de tatus, visando a descrições de características morfológicas de pelos e o reconhecimento específico através de uma chave dicotômica. As amostras de pelos foram obtidas de espécimes das coleções de Mastozoologia de nove instituições. A coleta foi feita utilizando os dedos ou com auxílio de pinça, retirados das cintas moveis da carapaça na região dorsal. Após a coleta foram armazenados em envelopes de papel, devidamente identificado. Os pelos foram triados e submetidos ao processo de limpeza, por meio da lavagem em água com detergente e álcool a 70%. Posteriormente foram submetidos a preparação de lâmina para a avaliação cuticular por meio da impressão da parte externa em um meio gelatinoso. Para a análise medular, os pelos foram submetidos ao processo de clarificação a partir da imersão em uma mistura de água oxigenada 30 volumes com pó descolorante, por um período de 50 minutos. Em seguida os pelos foram lavados e montados entre lâmina e lamínula com a utilização de resina sintética.Após a preparação das lâminas, os pelos foram fotografados. Até o presente, sete espécies foram analisadas, havendo o predomínio do padrão cuticular imbricado do tipo pavimentoso para a maioria das espécies (Cabassous tatouay, Dasypus hybridus, Dasypus kappleri, Dasypus novemcinctus e Dasypus septemcinctus), com exceção de Euphractus sexcinctus com um padrão folidáceo. Mesmo que o padrão cuticular do tipo pavimentoso seja predominante, cada espécie apresentou um conjunto de elementos que permite a diagnose, baseado na ornamentação das escamas e a sua orientação. A diferenciação a partir das descrições realizadas, tem permitido a separação das espécies de tatus inclusive dentro do mesmo gênero, como no caso do gênero Dasypus cujas espécies possuem grande similaridade morfológica, gerando dúvidas até mesmo na identificação de espécimes presentes em coleções. Assim a elaboração de uma chave de identificação baseada nas características encontradas no pelo, passa a ser uma ferramenta de importante para auxiliar na identificação tanto em coleções como nos levantamentos de fauna, em estudos de ecologia alimentar e de populações. 

Palavras-chave

Padrão Cuticular, Escamas Cuticulares, Padrão Ondeado, Padrão Foliáceo.

Financiamento

Área

Anatomia e Morfologia

Autores

Lucas Enes Santos, Fabiana Silveira, Emygdio Leite de Araujo Monteiro-Filho