X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

ANALISE DE PARAMETROS HEMATOLOGICOS NO MORCEGO INSETIVORO TADARIDA BRASILIENSIS

Resumo

Dados sobre padrões hematológicos de morcegos são escassos na literatura, mesmo para espécies com ampla distribuição e abundantes. Essas informações são importantes para avaliação da saúde de indivíduos e de populações, para embasar estudos sobre zoonoses e projetos de manejo e conservação de morcegos. O morcego insetívoro Tadarida brasiliensis (Chiroptera, Molossidae) tem distribuição geográfica desde o sul dos Estados Unidos até cerca de 43ºS na Argentina e Chile. No Sul do Brasil, a espécie é bastante abundante e utiliza construções humanas como abrigo, podendo ser considerada uma espécie sinantrópica. O objetivo do trabalho foi avaliar parâmetros hematológicos, além de verificar a presença de hemoparasitas, em indivíduos da espécie T. brasiliensis provenientes decolônias situadas nos municípios de Capão do Leão e Pelotas, no sul do Rio Grande do Sul, extremo sul do Brasil. No mês de abril de 2019, 30 espécimes adultos, 13 fêmeas e 17 machos, foram capturados em seus abrigos em construções humanas. Os indivíduos foram sedados com agente anestésico inalatório Isoflurano para a coleta de sangue. O vaso escolhido para coleta foi dilatado posicionando o animal sobre uma bolsa de água morna. A coleta de sangue foi efetuada das veias interfemoral ou braquial, utilizando seringa de insulina de 0,5 ml previamente preparada com anticoagulante EDTA. O volume total de sangue colhido foi de até 1% do peso corporal do espécime capturado, evitando debilita-lo ou prejudicar sua capacidade de voo.O material coletado foi transferido da seringa para um tubo Eppendorf® sem anticoagulante e refrigerado. Todos os indivíduos foram soltos após a coleta de sangue. A análise laboratorial foi realizada pelo Laboratório de Patologia Clínica, do Hospital Veterinário, da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Os resultados das análises laboratoriais tiveram os seguintes valores de hematimetria: hemácias com média de 9,64 x106 (7,33 – 13,13), hemoglobina com média de 11,32 g/dl (8 – 15,2), hematócrito com média de 37,1% (19,9 - 49,4), Volume Corpuscular Médio com média de 34,94 fl (34,8 – 40,3), Concentração de Hemoglobina Corpuscular Média com média de 28,66% (28,8 - 36) e Proteínas Plasmáticas Totais com média de 6,2 g/dl (5,8 - 7,6). Os resultados de leucometria para leucócitos totais tiveram média de 2.920 µl (1.200 – 5.300), segmentados com média de 1.852 µl (928 – 3.869), linfócitos com média de 926 µl (420 – 1.667), e eosinófilos com média de 51,81 µl (0 – 203). Não houve presença de bastonetes, metamielócitos, mielócitos, monócitos, basófilos e hemoparasitas em nenhuma das amostras. Os valores encontrados na análise estão de acordo com levantamentos anteriormente observados em outras espécies de morcegos, sendo valiosos para estabelecimento de padrões hematológicos do morcego T. brasiliensis.

Palavras-chave

Hematimetria. Hematozoários. Hemograma. Leucometria. Molossidae. Saúde Animal.

Financiamento

Área

Fisiologia

Autores

Thassiane Targino da Silva, Paulo Quadros de Menezes, Camila Conte, Gabriela Ladeira Sanzo, Ives Feitosa, Paulo Mota Bandarra, Ana Maria Rui