X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

ATUAÇAO DE JOVENS MASTOZOOLOGOS NA REVITALIZAÇAO DA COLEÇAO ZOOLOGICA DO CENTRO UNIVERSITARIO CELSO LISBOA (CZ – CL) ATRAVES DO METODO TEAM BASED LEARNING (TBL)

Resumo

Coleções zoológicas são depositórios biológicos e paleobiológicos que tem como princípio resguardar vestígios de organismos, preservar sua integridade, história de vida e correlações com o meio. Coleções de cunho zoológico tem contribuído para o desenvolvimento de estudos atrelados ao reconhecimento da biodiversidade vivente e extinta, favorecido o estabelecimento de relações filogenéticas mais consolidadas para diferentes grupos biológicos, tal como elucidado problemáticas relacionadas a disseminação de patógenos. Uma das funções mais importantes das coleções zoológicas, ainda que pouco divulgada, é o seu auxílio na formação de jovens pesquisadores das mais diversas áreas do conhecimento. Embora muitos profissionais de notório reconhecimento em suas especialidades tenham passado majoritariamente sua vida acadêmica nos recintos de diversas coleções de museus, a devolução de suas vivências no ensino de graduandos ainda é pouco expressiva, quando comparada com a divulgação de suas principais linhas de pesquisa. Considerando esta premissa, nós reportarmos aqui o trabalho de revitalização da Coleção Zoológica do Centro Universitário Celso Lisboa (CZ-UCL [Sisbio 37290-2]), Rio de Janeiro, RJ, efetuado por estudantes de graduação em Ciências Biológicas através de métodos de aprendizado em equipe (Team Based Learning – TBL), dando ênfase em amostras de mamíferos. O estudo desenvolveu-se a partir das seguintes etapas: I) Levantamento de caracteres diagnósticos para os mamíferos depositados na CZ-UCL; II) Reconhecimento dos grupos taxonômicos pelos discentes; III) Organização dos espécimes de acordo com os grupos taxonômicos previamente catalogados; VI) Orientação acadêmica em projetos relacionados a taxonomia, anatomia, paleontologia e ecologia de mamíferos V) Apresentação de situações problemas aos discentes relativas a coleção e aos grupos taxonômicos estudados em prol de que construíssem soluções em conjunto (e.g. identificação de ossos de grupos taxonômicos distintos). Os resultados prévios indicaram a presença de 27 amostras, sendo estas identificadas dentro das  seguintes ordens e infraordens (em meio úmido e seco): Artiodactyla (Um crânio, um atlas, uma vértebra lombar e um feto de Bos taurus; um Pecari tajacu taxidermizado); Carnivora (Um Felis catus quase completo, sem pele; um crânio de Canis lupus familiaris); Cetacea (Um crânio, vértebras e carpos de Sotalia guianensis; um crânio de Delphinus delphis); Chiroptera (Dois Artibeus lituratus [Um espécime completo em via úmida; um esqueleto e crânio completo); dois Carollia perspicillata e dois Molossus molossus em via úmida); Didelmorphia (um esqueleto completo de Didelphis aurita); Lagomorpha (Um feto de Oryctolagus cuniculus; um crânio de Lepus europaeus); Primatas (Um Sapajus nigritus taxidermizado); Rodentia (Cinco fetos com diferentes classes etárias de Dasyprocta azarae completos; dois Rattus norvegicus taxidermizados). O TBL se mostrou uma ferramenta útil no desenvolvimento de expertises técnicas, uma vez que os discentes utilizaram dos seus interesses particulares nas diferentes áreas da mastozoologia para explorar em grupo conceitos anatômicos, taxonômicos e ecomorfológicos durante a obtenção dos dados apresentados neste estudo.  A utilização de novas práticas pedagógicas no cenário das coleções zoológicas reforça o papel educativo destas instituições, permitindo que ações inovadoras sejam fomentadas e contribuam para que jovens mastozoólogos construam uma visão interdisciplinar, integrada e crítica durante sua formação como pesquisadores.

Palavras-chave

Coleções Zoológicas; Educação; Metodologias Ativas; TBL

Financiamento

Área

Educação Ambiental/Ensino

Autores

Gabriele Souto , Vitória Maria Pereira da Rosa, Christian Teixeira, Alessandro Licurgo Pimenta, Roberto Leonan M. Novaes, Leonardo Cotts