X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

DESVENDANDO A RAIZ DE CANIDAE

Resumo

O número de estudos sobre a evolução da família Canidae aumentou consideravelmente nas últimas duas décadas, elucidando a maior parte das relações evolutivas entre os taxons nesse grupo. No entanto, ainda é considerada controversa a resolução das divergências mais antigas da árvore, envolvendo a relação entre as raposas-cinzentas Urocyon, o clado (Nyctereutes + Otocyon), a tribo Canini e a tribo Vulpini. Abordando esta questão como um problema de incerteza no posicionamento da raiz dos canideos modernos, realizamos uma avaliação abrangente das raízes obtidas através de três métodos de enraizamento: o enraizamento por ponto médio (midpoint), o minimal ancestor deviation (MAD) e o uso de grupo externo. Tanto o enraizamento por grupo externo quanto o enraizamento por ponto médio não produzem estatísticas indicando a incerteza do posicionamento da raiz. Por conta disso, réplicas de bootstrap foram utilizadas para calcular a frequência em que a raiz foi inserida no ramo de cada linhagem. Em todos os métodos empregados, o enraizamento da árvore reconstruída a partir do genoma mitocondrial indicou a tribo Canini como grupo irmão das linhagens restantes. A árvore reconstruída a partir de genes nucleares apresentou Urocyon como a primeira diversificação de canídeos quando enraizada através do midpoint ou por grupo externo, enquanto o enraizamento por MAD indicou o nó interno conectando as quatro linhagens como a origem do grupo. A possibilidade de uma politomia verdadeira na origem de Canidae estar causando as incongruências entre métodos e entre dados utilizados também foi testada. Para isso, empregamos a análise de freqüência de quartetos utilizando as árvores nucleares, com uma espécie de cada linhagem aleatoriamente amostrada. Nós refutamos a hipótese de uma politomia verdadeira na família por não encontrarmos a frequência de 1/3 para as três topologias de quartetos possíveis, como é esperado em tal caso segundo a teoria da coalescência. Por fim, foi averiguado o perfil de informação filogenética dos dados nucleares e mitocondriais e relatamos que o genoma mitocondrial é substancialmente mais informativo do que as seqüências nucleares disponíveis até o momento. Esses resultados, portanto, suportam a tribo Canini como a primeira divergência dos canídeos modernos. Nós propomos que o ruído filogenético em nós mais profundos da árvore dos canídeos seja causado pela ação combinada de uma radiação rápida, eventos de hibridização e incomplete lineage sorting.

Palavras-chave

minimal ancestor deviation, midpoint rooting, outgroup, politomy, phylogenetic informativeness, coalescent

Financiamento

CAPES, CNPq
 

Área

Evolução

Autores

Alessandra Pavan Lamarca, Carlos Guerra Schrago