X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

ESTIMATIVA POPULACIONAL DA PACA (CUNICULUS PACA) NO PARQUE NACIONAL DA TIJUCA E SEU PADRAO DE ATIVIDADE EM 12 AREAS AO LONGO DA SUA DISTRIBUIÇAO

Resumo

A perda e fragmentação de habitats, em decorrência do crescimento da população humana, estão entre as principais ameaças à biodiversidade. Algumas das consequências são extinções locais, que podem levar a efeitos em cascata no ecossistema. O entendimento da ecologia populacional e comportamental em ambientes distintos é essencial para conhecer como espécies lidam com as diferentes restrições no habitat e ajuda a implementar ferramentas de conservação. A paca é uma espécie importante na dinâmica de florestas neotropicais como dispersora de sementes, além de ser um importante item alimentar na dieta de predadores, mas pouco se sabe sobre populações em ambientes antropizados. O presente trabalho teve como objetivos estimar o tamanho e a densidade populacional da paca no Parque Nacional da Tijuca (PNT), e avaliar o seu padrão temporal de atividade ao longo da sua distribuição geográfica. Para estimar a densidade populacional no PNT, um fragmento de floresta urbana, foram utilizados dados de armadilhas fotográficas associados a modelos de captura-recaptura de população fechada. Uma grade de 33 armadilhas fotográficas foi disposta em 133 hectares do Setor Floresta. Entre março de 2014 e agosto de 2015, foram realizadas quatro sessões de captura com duração de 30 dias cada, divididas em cinco ocasiões de captura de seis dias, espaçadas por um intervalo médio de seis meses. O esforço amostral total foi de 4.684 armadilhas-noite. Os indivíduos foram identificados a partir do seu padrão de pelagem natural. Os padrões de atividade da paca em doze áreas ao longo de sua distribuição geográfica foram descritos utilizando o método de kernel circular, sendo a isolinha de 95% usada para descrever o padrão completo de atividade e a isolinha de 50% para representar o núcleo de atividade. Foi avaliada também em cada área a seletividade da espécie pelo dia, noite ou crepúsculo, utilizando o Índice de Eletividade de Ivlev. Foram capturados um total de 23 indivíduos ao longo de dois anos. Poucas recapturas foram obtidas. A densidade máxima obtida foi de 2,8 indivíduos/Km² utilizando-se a área de amostragem estimada pelo método MMDM e 4,3 indivíduos/Km² pelo ½ MMDM. Extrapolando essa densidade para toda a área do parque, de 3953 hectares, temos um tamanho populacional que varia de 80 a 160 pacas. Em estudos anteriores em outros locais, a densidade de paca variou de 3 a 93 indivíduos/Km². O padrão geral de atividade da paca mostrou-se majoritariamente noturno, com pouca atividade crepuscular. A média da duração total de atividade foi de 13,11 horas e a média do núcleo de atividade foi de 5,24 horas. O padrão de atividade da paca foi muito similar entre locais, apesar das variações ambientais entre eles, o que indica ser uma característica comportamental pouco plástica para a espécie. A baixa densidade no PNT, caso não seja uma subestimativa, pode ter relação com a escassez de recursos no parque, uma área com um longo histórico de degradação, com caça eventual, indicando que a população pode estar em risco de extinção local dado o isolamento do PNT.

Palavras-chave

Cuniculus paca

Padrão de atividade

Estimativa populacional

Armadilhas fotográficas

Financiamento

Área

Ecologia

Autores

CATHARINA KREISCHER KREISCHER, Marcelo Lopes Rheingantz, Caio Fittipaldi Kenup, Fernando A. S. Fernandez