X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

BIONOMIA DE MORCEGOS STENODERMATINAE (CHIROPTERA, PHYLLOSTOMIDAE) QUE OCORREM NA RESERVA PARTICULAR DO PATRIMONIO NATURAL SERRA DAS ALMAS (CRATEUS, CEARA, BRASIL)

Resumo

A Caatinga é um bioma exclusivamente brasileiro, que ocupa uma área de 844.453 Km², cerca de 11% do território nacional. Rico em biodiversidade, inclui espécies endêmicas e ameaçadas. Considerando a pouca informação sobre a biologia dos morcegos deste bioma, apresentamos dados sobre dieta e parasitologia de Platyrrhinus lineatus (É. Geoffroy, 1810) e Sturnira lilium (É. Geoffroy, 1810) do Estado do Ceará. As atividades ocorreram em 2012 e 2013 na RPPN Serra das Almas, a primeira Área Importante para a Conservação dos Morcegos (AICOM) da Caatinga. Redes de neblina foram estendidas em altitudes que variaram de 580 a 643 metros, e com um esforço amostral de 5.715m²/h, 11 exemplares de P. lineatus e seis exemplares de S. lilium foram capturados. Os animais foram acondicionados em sacos de algodão, para obtenção das fezes e redução do “stress” e foram posteriormente levados para laboratório onde dados biométricos foram obtidos com auxílio de paquímetro digital, paralelamente observou-se a condição reprodutiva e a presença de ectoparasitos. A pelagem, asas e uropatágio foram inspecionadas e os ectoparasitos encontrados foram acondicionados em microtubos com álcool 70% e etiquetados. Durante a obtenção de dados biométricos foi puncionada a veia propatagial para confecção de lâminas hematológicas e verificação da ocorrência de hemoparasitos. As fezes obtidas foram acondicionadas em microtubos plásticos etiquetados. Após a eutanásia os órgãos torácicos e abdominais foram retirados e analisados sob estereomicroscópio, e todo material encontrado foi preservado em álcool 70%. As fezes foram desmanchadas e analisadas em estereomicroscópio, e os fragmentos de insetos encontrados foram montados em lâmina, examinadas sob microscópio óptico. Os esfregaços sanguíneos foram corados pelo método Panótico Rápido e examinados sob microscópio óptico. Os helmintos encontrados foram acondicionados em microtubos e encaminhados para a identificação. Nas fezes de P. lineatus foram encontradas sementes de Ficus gomelleira Kunt & C.D. Bounché (Moraceae) e Solanum rhytidoandrum Sendt (Solanaceae) sendo o primeiro registro da utilização dessas espécies vegetais na dieta de P. lineatus. Registra-se também que S. rhytidoandrum é considerada espécie medicinal, cujos estudos indicam ação antileucêmica. Nas fezes de S. lilium foi encontrado fragmento de inseto da Ordem Orthoptera. Não foram observadas sementes nas fezes de S. lilium. Registrou-se ectoparasitos da Ordem Diptera e Acari em S. lilium: Megistopoda proxima (Séguy, 1926) e Periglischrus ojastii Machado-Alisson, 1964 e espécimes da Ordem Acari em P. lineatus: Trichobius tiptoni Wenzel, 1976 e Periglischrus iheringi Oudemans, 1902. Helmintos do Filo Nematoda foram retirados do intestino de P. lineatus sendo o primeiro registro dessa relação parasito-hospedeiro. As lâminas hematológicas não revelaram a existência de hemoparasitos. As informações obtidas reforçam a necessidade de estudos sobre a biologia dos morcegos da Caatinga, que auxiliarão em ações de preservação de um bioma ameaçado pela destruição de habitats.

Palavras-chave

Platyrrhinus lineatus, Sturnira lilium, Ficus gomelleira, Solanum rhytidoandrum, parasitologia, Orthoptera.

Financiamento

CNPq (Processo nº 470935/2011-1).

Área

Ecologia

Autores

Estephani Silva Mello, Shirley Seixas Pereira da Silva, Patrícia Gonçalves Guedes