X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

NOTAS SOBRE A DISTRIBUIÇAO DE GLYPHONYCTERIS BEHNII (PETERS, 1865) (CHIROPTERA: PHYLLOSTOMIDAE)

Resumo

Glyphonycteris behnii é uma espécie endêmica do Cerrado brasileiro, classificada como vulnerável no Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção e deficiente em dados pela IUCN. Mesmo tendo sido descrito há mais de 150 anos, G. behnii é conhecido apenas por sete exemplares, coletados em cinco localidades nos estados do Mato Grosso, Minas Gerais, Tocantins e Goiás, além do Distrito Federal. A escassez de registros e espécimes em coleções zoológicas dificulta o entendimento de aspectos biológicos da espécie, incluindo taxonomia, distribuição geográfica e história natural, consequentemente, impedindo a adequada elaboração de estratégias de conservação. Neste contexto, o presente estudo tem como objetivo atualizar a área de ocorrência de G. behnii, reportando novos registros e contribuindo para o conhecimento da sua distribuição geográfica. Para tanto, examinamos exemplares de Glyphonycteris depositados em coleções zoológicas no Brasil (CCT-UFMG, CM-UFLA, MZUSP, ALP) e no exterior (ROM, AMNH, FMNH e USNM) e adicionalmente compilamos os registros disponíveis na literatura. Os espécimes foram identificados por caracteres morfológicos externos, craniodentários e caracteres morfométricos, conforme as descrições originais e estudos disponíveis. Com base em dez espécimes depositados nas coleções do CCT-UFMG e CM-UFLA, reportamos oito novas ocorrências de Glyphonycteris behnii para o estado de Minas Gerais, sendo elas: Fazenda Experimental Agroecológica Izabela Hendrix, Sabará (1 M), Parque Nacional da Serra do Cipó (2 M), Parque Estadual do Rio Preto (2 F), Parque Estadual da Lapa Grande (1 M), Mariana (1 F), Barão de Cocais (1 M), Matozinhos (1 M) e Distrito de Nova Esperança, Montes Claros (1 M). Os exemplares provenientes da Serra do Cipó foram coletados em campo rupestre e Cerrado sensu strictu, enquanto o espécime de Nova Esperança foi coletado em mata de galeria próximo a uma cascalheira inserida em uma matriz de silvicultura adjacente a uma área de Cerrado sensu strictu. Fêmeas grávidas foram coletadas nos meses de julho e agosto no Parque Estadual do Rio Preto, fornecendo as primeiras informações sobre os aspectos reprodutivos da espécie. Estes novos registros elevam para treze o número de localidades conhecidas de Glyphonycteris behnii e representam a redescoberta da espécie no estado de Minas Gerais, onde foi registrada em 1985 no Parque Nacional da Serra da Canastra, não sendo reportada desde então. Sete das 13 localidades conhecidas para G. behnii estão dentro de unidades de conservação, destacando a importância potencial destas áreas para a proteção da espécie. As informações aqui apresentadas contribuem significativamente para preencher lacunas existentes sobre este táxon ainda pouco estudado. No entanto, a coleta e estudo de exemplares adicionais ainda é necessária para uma melhor compreensão da biologia, status taxonômico e relações filogenéticas de Glyphonycteris behnii.

Palavras-chave

Novos registros, Glyphonycterinae, Graybeard bats, Cerrado, coleções zoológicas

Financiamento

PROGRAD-UFMG

Área

Ecologia

Autores

Fred Victor de Oliveira, Maria Clara Nascimento-Costa, Valéria da Cunha Tavares, Fernando Araújo Perini