X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

OCORRENCIAS E CONFLITOS COM SAPAJUS NIGRITUS EM PORTO ALEGRE. RS.

Resumo

 

O aumento da urbanização das cidades sobre áreas rurais traz como conseqüência a fragmentação dos ambientes naturais, diminuindo os hábitats dos animais silvestres e, conseqüentemente, fazendo com que estes se aproximem mais dos grupamentos humanos em busca de alimento e abrigo. Entre as espécies vítimas desta perda de hábitat temos o Macaco Prego Sapajus nigritus. Esta espécie ocorre nas matas da zona sul e norte do município de Porto Alegre, local hoje de grande pressão e expansão imobiliária. Por ser uma espécie muito inteligente e carismática, muitas pessoas atraem os animais para suas casas, alimentando os mesmos e promovendo uma perigosa proximidade para humanos e animais. O objetivo deste trabalho foi apresentar os dados de monitoramento de ocorrência com está espécies município e as ações implementadas. Os dados de 10 anos de trabalho do setor de fauna da SMAMS apontam para um número de 46 atendimentos envolvendo Sapaujus nigritus, distribuídos nas seguintes categorias: conflitos (7), adentramentos (9), avistamentos (20), ferido (3), denuncia (2) e pedido de informação (5). Associado a isto, os dados da Secretaria de Saúde do Município mostram que o numero de casos envolvendo acidentes entre pessoas e macacos tem crescido nos últimos anos, sendo atualmente 8 casos ao ano. Estas situações colocam os órgãos públicos em alerta com a necessidade de planos de ação para tratar destes casos. Na maioria das vezes o trabalho é feito através de orientações e educação, mas em algumas vezes é necessária a intervenção do órgão ambiental. Este trabalho traz o case de dois indivíduos machos jovens de Sapajus nigritus que ficaram isolados e um fragmento de 1,5 há, após obra de implantação de condomínio. Os animais já estavam adentrando a residências em busca de alimento. O manejo foi realizado por técnicos da SMAMS e Ibama em conjunto com moradores locais. Foi realizada uma ambientação dos animais (ceva) com alimentos durante duas semanas. Os animais foram capturados com armadilhas do tipo Tomahawk utilizando ovos como atrativo, sendo que os dois animais foram capturados no mesmo dia. Após a captura os animais foram levados ao Centro de Triagem de Animais Silvestres do IBAMA. Foi realizada biometria dos animais e coleta de material para analise de DNA, para definição da filogenia da espécie pelo método de análise do DNA mitocondrial e nuclear realizado por pesquisador da Escola de Genética da UFRGS; Sangue total e swab para detecção de vírus, inquérito de raiva realizado pelo Laboratório de Virologia da UFRGS e Secretaria Estadual da Saúde. Após estes procedimentos os animais foram microchipados e relocados para sua área de ocorrência no município de Porto Alegre.

Palavras-chave

Sapajus, conflitos, manejo.

 

Financiamento

Área

Biologia da Conservação

Autores

Soraya Ribeiro, Camila Galvão, Dyessica Brasil Machado, Paulo Carniel Wagner