X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

O pisoteio do gado pode influenciar na riqueza de mamíferos de médio e grande porte?

Resumo

A fragmentação de hábitat é considerada uma das maiores fontes de ameaças à biodiversidade no mundo, uma vez que a perda de áreas naturais e mudanças de configuração do ambiente podem exercer forte influência na riqueza e distribuição das espécies. Além de alterações estruturais nos fragmentos, alguns fatores podem agir em sinergia potencializando a sua degradação, um deles é a penetração de animais domésticos, que pode ser considerado um tipo de efeito de borda. Quando o gado adentra o fragmento, a intensa atividade de pisoteio aumenta a resistência do solo, promovendo sua compactação, dificultando a penetração das raízes e o estabelecimento de plântulas, tornando inferior a qualidade produtiva da floresta. Assim, considerando que o pisoteio pode diminuir a heterogeneidade do hábitat, uma variável importante em explicar os padrões de diversidade e distribuição das espécies em escala local, o objetivo do estudo foi avaliar a sua influência na riqueza de mamíferos de médio e grande porte em seis fragmentos de Cerrado, testando a hipótese de que fragmentos pisoteados possuem menor riqueza de espécies quando comparado com fragmentos protegidos. A área de estudo está localizada no povoado de Naveslândia no município de Jataí/ Goiás e engloba quatro propriedades particulares com atividade agropecuária. Foram selecionados três fragmentos utilizados pelo gado e os outros três protegidos com cercas, todos com tamanhos semelhantes para controlar o efeito do tamanho da área. Para a amostragem, foram instaladas seis armadilhas fotográficas digitais, sendo uma por fragmento, funcionando continuamente por um total de 40 dias. Foram registradas 17 espécies de mamíferos de médio e grande porte, das quais quatro estão em uma ou mais categorias de ameaça à extinção representadas por Priodonte maximus, Myrmecophaga tridactyla, Herpailurus yagouaroundi e Tapirus terrestris. Não houve diferença na riqueza de mamíferos entre fragmentos pisoteados e não pisoteados (χ2=21,501; p=0,664). Quando analisando a composição da comunidade, a grande maioria dos mamíferos é representada por espécies generalistas de hábitat e de recurso que possuem uma ampla distribuição e que toleram ambientes perturbados, portanto, pouco influenciadas pela atividade do pisoteio. A conversão de áreas naturais em pastagens para criação de gado é o principal tipo de uso do solo no Cerrado e, assim, são sugeridos mais estudos que avaliem a influência dessa atividade na comunidade de mamíferos, considerando que os fragmentos que compõem a reserva legal das propriedades são continuamente degradados, podendo tornar-se de baixo valor para a conservação.

Palavras-chave

Cerrado, mastofauna, diversidade, fragmentação, agropecuária.

Financiamento

Área

Ecologia

Autores

Maria Cristina Rodrigues Cintra, Analice Maria Calaça