X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

AVALIAÇAO DA DISTRIBUIÇAO DO JAGUARUNDI (HERPAILURUS YAGOUAROUNDI) (FELIDAE, CARNIVORA) EM MINAS GERAIS

Resumo

O jaguarundi (Herpailurus yagouaroundi) é um felino neotropical encontrado desde o sul do México até o norte da Argentina. Seu estado de conservação, de acordo com a International Union for Conservation of Nature and Natural Resources (IUCN), é pouco preocupante, mas é considerado vulnerável no Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção. No estado de Minas Gerais sua distribuição e ocorrência não são completamente conhecidos, e a espécie não é citada na lista de espécies ameaçadas do estado. O objetivo deste trabalho é avaliar a ocorrência de H. yagouaroundi em Minas Gerais e reavaliar seu estado de conservação no estado. Dados de ocorrência foram compilados a partir de espécimes depositados nas coleções de mamíferos do Centro de Coleções Taxonômicas da UFMG (CCT/UFMG), Museu de Ciências Naturais da PUC-MG (MCN/PUC-MG), Museu Nacional (MN), Coleção de Mamíferos Museu de Zoologia João Moojen (CMUFV), dados publicados na literatura pertinente e dados advindos de estudos de levantamento e monitoramento utilizando camera-trap. Foram analisados 93 registros de ocorrência de H. yagouaroundi, sendo 18 advindos de espécimes depositados em coleções científicas, 64 retirados da literatura e 11 de monitoramento em diversas localidades. Dentre os dados das coleções, 67% são de animais atropelados em rodovias associadas a mata fragmentada, 11% coletados em áreas protegidas e 22% foram coletados em fragmentos de mata associado a área urbana. Os dados de literatura são em sua totalidade registros em áreas de proteção ambiental, sendo que 87% destes foram registrados por câmera trap e 13% de outras formas (pegada, vocalização, avistamento e relato). O jaguarundi ocupa grande parte da extensão do estado, com lacunas de registros concentradas principalmente no triângulo mineiro. A maior parte dos registros, com quase metade das ocorrências, são nas regiões de Mata Atlântica (48%), seguido pela Caatinga (30% do total), mas com dados provenientes de uma única unidade de conservação (Parque Nacional Cavernas do Peruaçu). Ademais, as regiões do Cerrado e o ecótono entre Mata Atlântica e Cerrado somaram 22% dos registros. O cálculo de índice de abundância relativa utilizando-se dados de monitoramento por câmera trap sugere que, a despeito de sua ampla distribuição e abundância de registros, o jaguarundi é menos abundante que outros felinos como o puma (Puma concolor) e a jaguatirica (Leopardus pardalis). O hábito diurno e ocorrência em áreas mais abertas diminui a competição com outros felinos, além de predispor este felino a uma maior taxa de visualização, por isso os registros podem não oferecer um panorama fiel do real estado de conservação para a espécie em Minas Gerais.

Palavras-chave

Palavras-chave: Gato-mourisco, cerrado, caatinga, mata atlântica, prevalência.

Financiamento

Área

Ecologia

Autores

Ashtari Mota Piancastelli, Fernando Araújo Perini, Flávio Rodrigues, Ludmila Hufnagel