X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

OS CERVOS-DO-PANTANAL SAO OU ESTAO SE TORNANDO NOTURNOS?

Resumo

Atividades humanas como caça, agricultura e expansão urbana podem provocar alterações no comportamento dos animais, fazendo com que evitem o contato com pessoas buscando áreas afastadas das atividades humanas. A segregação temporal é uma alternativa para espécies que possuem a devida plasticidade comportamental, podendo aumentar a atividade durante a noite para diminuir o contato com humanos. O conhecimento sobre o padrão de atividade do cervo-do-pantanal (Blastocerus dichotomus) é controverso. Alguns estudos apontam que a espécie apresenta mais atividade diurna, enquanto outros mostram maior atividade noturna, alguns sugerindo aumento da atividade noturna em locais com maior presença humana. Nosso objetivo foi comparar a quantidade e o padrão de atividade, entre duas populações de cervo-do-pantanal em áreas com pouca e muita presença humana. Nossa hipótese é de que a população na área de muita presença humana (Área de Proteção Ambiental do Banhado Grande - APA, Viamão – RS) apresenta um padrão de atividade (i.e. distribuição da atividade ao longo do dia) mais noturno e uma quantidade de atividade (i.e. proporção de tempo ativo durante seu ciclo diário) menor que a da área com pouca presença humana (Reserva Particular do Patrimônio Natural Sesc Pantanal - RPPN, Barão do Melgaço – MT).  Os padrões de atividade dos cervos foram descritos a partir de registros de armadilhas fotográficas instaladas ininterruptamente ao longo dos anos de 2012, 2013 e 2017 na APA, sendo a maioria dos registros adquiridos dentro do Refúgio de Vida Silvestre Banhado dos Pachecos, e de abril a setembro de 2010 a 2012 na RPPN. Após ajustar o horário diário para horário solar (a partir dos horários de nascer e pôr-do-sol), ajustamos os padrões de atividade usando o método de densidade de probabilidade Kernel. Para calcular o coeficiente de sobreposição de atividade entre as populações utilizamos a estimativa de sobreposição Δ4 e avaliamos a diferença entre os padrões de atividade através de um teste de bootstrap. Para comparar a quantidade de horas de atividade utilizamos o teste de Wald. Realizamos as análises através do pacote “activity” da plataforma R.  A sobreposição no padrão de atividade entre as populações foi de 53% e apresentou diferença significativa (nulo=0.87 e p<0,01). Na APA, o cervo apresentou hábitos predominantemente crepusculares-noturnos (i.e. maior atividade entre 18h e 6h), enquanto na RPPN a população apresentou um comportamento mais diurno (i.e. maior parte da atividade entre 6h e 18h). As duas populações exibiram quantidade de horas de atividade semelhante (teste-Wald= 0.43 e p=0.51).  Na década de 80, cervos eram comumente observados durante o dia na APA. É possível que com o aumento da presença humana na região ao longo destes 30 anos o padrão de atividade dos cervos tenha se tornado mais noturno.  A similaridade da quantidade de atividade diária entre as populações pode indicar que não existe diferença no tempo dedicado ao forrageamento nestas regiões. Contudo, a diferença nos padrões de atividade pode alterar a qualidade do forrageamento e causar possíveis prejuízos na aptidão e tamanho populacional dos cervos que habitam áreas com maior presença humana.

Palavras-chave

Noturnização, Blastocerus dichotomus, padrão de atividade, nível de atividade, Pampa, Pantanal, Ciclo circadiano.

Financiamento

Área

Ecologia

Autores

Douglas Oliveira Berto, Ismael Verrastro Brack, Andreas Kindel, Igor Pfeifer Coelho, André Osorio Rosa, Carolina Diegues