X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

MASTOFAUNA NA ESTAÇAO ECOLOGICA MUNICIPAL FRANCISCO PASCHOETO EM RESERVA DO IGUAÇU, PARANA.

Resumo

Os mamíferos constituem um grupo diverso dentro do reino animal, ocorrendo aproximadamente 700 espécies no Brasil. No entanto a perda de habitats, fragmentação e aumento de ações antrópicas ocasionam grandes ameaças a este grupo, pois cerca de 20% do total de espécies atuais estão em alguma categoria de ameaça de extinção. Diante deste cenário houve a criação de Unidades de Conservação (UC) com o intuito de conservar a biodiversidade. O objetivo deste estudo foi realizar um levantamento da mastofauna ocorrente na Estação Ecológica Municipal Francisco Paschoeto, localizada no município de Reserva do Iguaçu – Paraná. Para a obtenção dos dados foram realizadas amostragens mensais entre os meses de Setembro de 2018 a Abril de 2019, sendo utilizadas metodologias habituais, tais como, buscas diretas e indiretas e quatro armadilhas fotográficas. Com um esforço amostral de 15.000 horas de armadilhamento fotográfico obteve-se 4.971 registros (fotos e vídeos) e com 72 horas de busca direta e indireta registrou-se 23 espécies de mamiferos de médio e grande porte para a Estação, a qual detem de aproximadamente 26,5% dos mamíferos ocorrentes na Mata Atlântica. Foram registrados 10 espécies de Carnivora (Cerdocyon thous, Leopardus guttulus, Leopardus pardalis, Leopardus wiedii, Puma concolor, Puma yagouaroundi, Eira barbara, Galictis cuja, Nasua nasua e Procyon cancrivorus); quatro Cetartiodactyla (Mazama americana, Mazama gouazoubira, Mazama nana e Pecari tajacu); três Rodentia (Cuniculus paca, Dasyprocta azarae e Guerlinguetus brasiliensis); duas espécies de Primate (Alouatta guariba clamitans e Sapajus nigritus); um Cingulata (Dasypus novemcinctus); um Didelphimorphia (Didelphis albiventris); um Lagomorpha (Sylvilagus brasiliensis) e um  Pilosa (Tamandua tetradactyla). Dentre esses animais citados anteriormente Alouatta guariba clamitans, Cuniculus paca, Leopardus guttulus, Leopardus pardalis, Leopardus wiedii, Puma concolor, Puma yagouaroundi, Mazama americana, Mazama nana, Pecari tajacu, Sapajus nigritus e Sylvilagus brasiliensis encontram-se em algum âmbito de ameaça seja a nível estadual, nacional e/ou internacional. A presença de espécies sob algum grau de ameaça na Unidade de Conservação atestam sua efetividade e a importância da criação e manutenção de áreas protegidas para manter populações viáveis de espécies ameaçadas.

Palavras-chave

Mastofauna, Carnívoros, Mata Atlântica, Alouatta guariba clamitans, Puma concolor.

Financiamento

Área

Biologia da Conservação

Autores

Bruna Kosofski, Larissa Liber de Almeida Boller, Cláudia Golec Fialek, Sérgio Bazilio