X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

PROCESSOS NEUTROS E ADAPTATIVOS INFLUENCIAM A DIVERSIFICAÇAO DO GENERO AKODON

Resumo

Entender os processos que promovem o surgimento de múltiplas espécies num curto intervalo de tempo em escalas continentais é um grande desafio para os biólogos evolutivos. As radiações evolutivas podem ser promovidas pelo acúmulo de mutações neutras através das gerações, ou por divergência de preferências ecológicas. O acúmulo de mutações neutras é favorecido pelo surgimento de barreiras físicas ou climáticas, as quais são elementos centrais do processo de especiação. Assim, é esperado que espécies mais próximas evolutivamente compartilhem uma maior quantidade de preferências ecológicas. Sendo assim, espera-se que nas radiações não adaptativas a divergência ecológica seja proporcional ao tempo de especiação. Porém, quando a seleção disruptiva dirige a divergência das preferências ecológicas no processo de especiação, favorecerá o surgimento de diferentes características adaptativas mesmo em espécies próximas, caracterizando uma radiação adaptativa. Os roedores Akodon constituem um dos gêneros mais diversificados de mamíferos Neotropicais, e ainda sabemos pouco sobre os processos que promoveram sua especiação, se foram adaptativos ou não adaptativos. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho foi caracterizar o nicho climático e a morfologia das espécies do gênero Akodon, para investigar os possíveis efeitos do nicho sobre a evolução da forma. A partir de pontos de ocorrência das espécies caracterizou-se o nicho climático para 30 espécies do gênero Akodon utilizando seis variáveis bioclimáticas com baixo índice de correlação entre elas na região Neotropical (Variação anual de temperatura, Temperatura média da estação mais fria, Precipitação anual, Sazonalidade de precipitação, Precipitação da estação mais seca, Precipitação da estação mais quente). A forma da vista ventral do crânio foi caracterizada a partir de morfometria geométrica, digitalizando-se um total de 56 landmarks em 1069 indivíduos. Depois de obtidas as coordenadas de Procrustes, foi realizada uma análise de componentes principais para a descrição da forma. Foram estimadas as taxas de diversificação do nicho e da morfologia a partir do pacote RRphylo na plataforma R. Posteriormente foi realizada uma regressão filogenética entre as taxas de diversificação do nicho e da morfologia. As maiores variações do crânio centraram-se na região interalveolar, região sem dentes entre os incisivos e pré-molares onde o alimento é armazenado, o que implica, possivelmente, numa disparidade na quantidade ou tipo de alimento utilizado entre as espécies. Foram identificados aumentos abruptos nas taxas de diversificação do nicho em dois nós internos na árvore. Os clados com alta mudança da taxa de diversificação morfológica coincidiram com os clados que apresentaram mudança abrupta do nicho climático. A taxa de diversificação morfológica apresentou uma relação significativa (p=0,03) com a diversificação climática nas espécies de Akodon. A presença de clados com grande quantidade de unidades terminais compartilhando preferências ecológicas e características morfológicas suporta a hipótese de que processos de evolução neutra possam ter sido importantes impulsores da diversificação do grupo. Em contraste, os clados com altas taxas de variação da preferência climática entre espécies próximas, a especiação pode ter sido favorecida por pressões ecológicas. Assim, o processo de radiação dos Akodon ao longo da região Neotropical foi heterogêneo, sendo moldado por processos adaptativos e não-adaptativos.

Palavras-chave

Evolução; Morfometria; Neotropical; Radiação; Sigmodontinae.

Financiamento

COPES, CNPq

Área

Evolução

Autores

Carla Diele Cabral Vieira, Renan Maestri, Pablo Ariel Martinez