X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

MORCEGOS NA ESCOLA: DESENVOLVIMENTO DE JOGOS E SUAS CONTRIBUIÇOES PARA A EDUCAÇAO AMBIENTAL

Resumo

Morcegos compõem a segunda maior ordem de mamíferos em numero de espécies. Sua elevada diversidade é resultado da versatilidade ecológica encontrada no grupo, especialmente na variedade de hábitos alimentares, que inclui frugivoros, insetívoros, nectarívoros, animalívaros, piscívoros e hematófagos. Em decorrência disso, esses animais desempenham importantes funções ecológicas como polinização, dispersão de sementes e controle de insetos. Além disso, são considerados importantes indicadores de qualidade ambiental, uma vez que a avaliação das populações de morcegos encontrados em uma dada região pode ser uma forma de verificar os níveis de perturbação daquela área. No entanto, geralmente os morcegos são associados a aspectos negativos como transmissão de doenças e lendas relacionadas às espécies hematófagas, o que torna o grupo um alvo de discriminação e perseguição. Atividades de educação ambiental são pertinentes como ferramenta para o abandono desses preconceitos. A utilização de jogos educativos têm se tornado cada vez mais presente dentro de salas de aula, pois oferecem uma grande contribuição no aprendizado tornando-o mais prazeroso e fazendo com que os alunos interajam através de sons, imagens e textos. Assim, o objetivo do estudo foi desenvolver um jogo de baralho no estilo “super-trunfo”, com espécies de morcegos do Brasil, para ser utilizado em atividades de educação ambiental e em escolas. O jogo desenvolvido é composto por 34 cartas, sendo que uma delas é a carta “super-trunfo”, representada por uma das espécies ameaçadas no país. No jogo as cartas são distribuídas em número igual entre os jogadores, e empilhadas em montes de forma que os jogadores só podem ver a primeira carta de seu monte. As cartas possuem uma foto de cada espécie e uma série de informações para as quais são atribuídos valores diferentes para as espécies (peso, força, nível de ameaça, carisma, raridade - esses critérios são explicados em um glossário no baralho). Além disso, informações adicionais sobre a espécie também foram incluídas, como distribuição, habito alimentar e função ecológica. O primeiro a jogar escolhe dentre as informações, a que julgar ter um valor que será capaz de superar o valor da mesma informação que se encontra na carta que seu adversário tem em mãos. Ganha quem possuir a carta de maior valor para o critério escolhido, e então este tomará posse da carta do adversário. Assim, prossegue-se com o jogo, até que o vencedor fique com todas as cartas do baralho. A carta super-trunfo ganha de todas as outras cartas, independente dos dados nela contidos. Assim, durante o jogo os participantes poderão conhecer, de forma lúdica, sobre algumas espécies de morcegos do Brasil, incluindo sua biologia, ecologia e ameaças. Adicionalmente, é importante aplicar o jogo trazendo um contexto reflexivo a respeito da degradação do meio ambiente e dos ecossistemas que os morcegos habitam.

Palavras-chave

Palavras-chave: Educação ambiental; Morcegos; Jogos educativos; Super-trunfo. 

Financiamento

Área

Educação Ambiental/Ensino

Autores

Bárbara Goulart Costa, Narjara Tércia Pimentel, Marconi Souza Silva, Rodrigo Lopes Ferreira, Jennifer Sousa Barros