X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

PADRAO DE ATIVIDADE DE TRES ESPECIES DE MAMIFEROS DE MEDIO PORTE, EM AMBIENTE DE MATA ATLANTICA, NO SUL DO BRASIL

Resumo

Os mamíferos constituem um grupo extremamente diverso, tanto em número de espécies, quanto em características morfológicas, ecológicas e comportamentais. Entre os comportamentos, os padrões de atividade horária se alteram na comparação entre espécies, assim como, entre ambientes. No Brasil poucos são os trabalhos que avaliam os padrões de atividade horária das espécies de mamíferos terrestres, principalmente no bioma Mata Atlântica. Dentro desta temática o presente estudo teve por objetivo analisar o padrão de atividade horária de Cerdocyon thous (Linnaeus, 1766), Procyon cancrivorus (G. Cuvier, 1798) e Cuniculus paca (Linnaeus, 1766) em ambiente de Mata Atlântica, no sul do Brasil. O presente estudo foi realizado no município de Treviso (28º29’20”S e 49º31’28”O), em área florestal situada zona de amortecimento da Reserva Estadual do Aguaí. Para amostragem foram instaladas 18 câmeras-trap, que permaneceram em funcionamento por 275 dias, armadas por 24 horas. Para análise da atividade, o dia foi dividido em 24 períodos de uma hora cada, nos quais fez-se a contagem do número de registros em cada período. Para evitar superestimação, quando houve registros em intervalo menor que 30 minutos, independentemente do número de imagens, foi considerado apenas como sendo um único registro de ocorrência. Para determinar se as três espécies apresentam segregação temporal na atividade foi utilizado o teste de Rayleigh (Z). Ambas as análises foram realizadas no software Oriana, com nível de significância de 0,05. Ambas as espécies apresentaram atividade tanto no período diurno, quanto no noturno. Entretanto, para Cerdocyon thous (n=557 registros), não foi observada segregação temporal na atividade (Z=1,579 e p=0,206). Padrão diferente do observado para Procyon cancrivorus (n=192) e Cuniculus paca (n=177) onde foi observado segregação temporal (Z=17,728 e p<0,001; Z=14,611 e p<0,001). Procyon cancrivorus iniciou sua atividade as 15:00h, mantendo-se ativo até as 06:00h. Os picos de atividade ocorreram a 00:00h e as 03:00h. Já Cuniculus paca esteve ativo entre as 13:00h e as 06:00h, com picos de atividade as 15:00h, a 01:00h e as 03:00h. Para Cerdocyon thous a ausência de segregação temporal em sua atividade pode ser decorrente do fato desta ser uma espécie generalista, a qual possui potencial de adaptação a diferentes características do habitat. Isso talvez possibilite a ela forragear em distintos períodos do dia, onde busca por diferentes recursos, como por exemplo, frutos, insetos e pequenos vertebrados. Para Procyon cancrivorus observam-se dois períodos de forrageamento, onde o primeiro ocorre no final da tarde, e provavelmente está relacionado a saída de seus abrigos, e o segundo, no período noturno, o qual estaria relacionado a procura por alimento. Cuniculus paca apresentou padrão semelhante, exibindo dois períodos distintos de atividade, sendo um no final da tarde e outro durante a noite. Esse padrão difere do reportado em literatura, na qual é descrito padrão predominantemente noturno de atividade. Talvez, pelo fato de não haver pressão de caça, a espécie apresente variação em seu padrão de atividade. Compreender os padrões de atividade das espécies ao longo dos diferentes ambientes que elas ocorrem é fundamental para adoção de estratégias de conservação.

Palavras-chave

Cerdocyon thous, Procyon cancrivorous, Cuniculus paca, Mata Atlântica, uso do habitat

Financiamento

Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina - Edital 06/2016 - Termo de outorga 2017TR1706.

Área

Ecologia

Autores

Jéssica Aparecida Cardoso, Viviane Mottin, Isadora Del Magro Habold, Jairo José Zocche, Fernando Carvaho