X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

Novos registros de mamíferos de maior porte no Parque Estadual da Serra dos Montes Altos-Bahia

Resumo

As unidades de conservação (UC) apresentam como principal objetivo a conservação de áreas naturais que albergam biomas e de sua biodiversidade, entretanto, este objetivo nem sempre é alcançado devido à falta de conhecimento sobre a diversidade biológica local.  Assim sendo, caracterizar a composição faunística de uma determinada região é o primeiro passo para a sua conservação. Em um estudo recente a mastofauna do Parque Estadual da Serra dos Montes Altos foi foto-registrada pela primeira vez, indicando a ocorrência de diversas espécies de mamíferos de médio e grande porte em áreas de ecotono Caatinga-Cerrado. No entanto, a observação de vestígios de mamíferos em outros pontos amostrais indicou a necessidade de um aumento do esforço amostral para atualização desses dados. Com isso, o objetivo desse estudo foi atualizar as informações da ocorrência de mamíferos de médio e grande porte no Parque Estadual e Refúgio de Vida Silvestre da Serra dos Montes Altos, Bahia. Para a coleta de dados foram utilizadas duas câmeras-trap (Suntek HC – 300A), instaladas em pontos amostrais distintos, sendo uma câmera por cada ponto amostral, com período de permanência de 15 dias consecutivos em cada ponto. Os equipamentos eram mantidos em modo stand by, com disparos ocasionados por sensor de movimento, programados para realizar disparos a cada 30 segundos, uma vez detectado o movimento. As câmeras foram dispostas frontalmente em cada ponto amostral, sobrepostos a uma altura de 30 a 50 cm em relação ao solo. O período de coleta foi de agosto de 2018 a maio de 2019. Nesse tempo foram registradas 15.093 imagens, sendo 382 com registros de animais, destes 179 foram de mamíferos. Foram considerados novos registros de mamíferos para a área, a ocorrência das espécies: Pecari tajacu, conhecido popularmente como cateto, da ordem Artiodactyla; Sapajus xanthosternos, o macaco-prego-do-peito-amarelo, da ordem Primates; e Puma yagouaroundi, conhecido como gato-mourisco, pertencente à ordem Carnivora. Estes resultados enfatizam a importância das unidades de conservação na manutenção da diversidade biológica, sobretudo, das espécies de mamíferos, e apontam para a necessidade de constante monitoramento dessa fauna, fazendo uso de aparatos tecnológicos adequados, que permitam o aumento do esforço amostral e o estabelecimento de estratégias de manejo e conservação mais eficientes.

Palavras-chave

Mastofauna; Câmeras-trap; Pesma; Ecótono; Caatinga

Financiamento

Este trabalho contou com o financiamento interno da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) por meio do orçamento do Departamento de Ciências Humanas (DCH) do Campus VI.

Área

Inventário de Espécies

Autores

Kamila Santos Barros, Mateus Araujo Fernandes