X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

MAMIFEROS NA COLEÇAO DE HISTORIA NATURAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUI

Resumo

A Coleção de História Natural da Universidade Federal do Piauí (CHNUFPI) está localizada no CampusAmílcar Ferreira Sobral (CAFS), no município de Floriano, Piauí. Esta é a maior coleção científica do estado, congregando cerca de 30.000 animais. Todo o acervo encontra-se acondicionado em armários compactados deslizantes e mantido em ambiente permanentemente refrigerado. Apesar do CAFS ter sido criado em 2009 e a CHNUFPI inaugurada no ano de 2011, a Coleção possui registros de depósito de animais coligidos desde 1979. A sequência de registros anuais não é regular, apresentando hiatos, sendo os mais significativos entre 1984 e 2002 e de 2009 a 2014. Neste trabalho, apresentamos um levantamento preliminar dos espécimes de mamíferos tombados na CHNUFPI e mantidos em via seca, através de um processo de identificação, organização e atualização de informações da Coleção. Após consulta ao banco de dados da Coleção, conferimos a identificação dos espécimes, até o mais baixo nível taxonômico possível. Atualmente, a coleção de mamíferos conta com 367 espécimes de sete ordens: Rodentia (n = 173), Didelphimorphia (n = 113), Chiroptera (n = 15), Carnivora (n = 14), Artiodactyla (n = 7), Perissodactyla (n = 1) e Xenarthra (n = 1). Estima-se que haja cerca de 100 espécimes recebidos que ainda foram identificados. Estes serão posteriormente incorporados ao acervo. Foram registrados 42 gêneros e pelo menos 49 espécies. Os gêneros mais amostrados foram Gracilinanus (n = 40; 20,1%), Monodelphis (n = 29; 14,6%), HylaeamysNecromys (n = 13; 6,5%, ambos), Calomys (n = 11; 5,5%) e Didelphis e Trichomys (n = 9; 4,5%, ambos). Apenas LeopardusPhyllostomusPteronotusTayassuTrichomys não foram monoespecíficos, porém tiveram no máximo duas espécies representadas. A maior parte das espécies tombadas apresenta situação pouco preocupante (categoria LC) segundo a IUCN, exceto Leopardus tigrinusTayassu pecariProechimys roberti comsituação vulnerável (categoria VU), L. wiedii e Panthera onca apresentam situação quase ameaçada (categoria NT). Neste cenário, apesar do prestígio local das exposições itinerantes realizadas nas cidades do interior do Piauí e Maranhão, apresentando a fauna regional, pretende-se que a CHNUFPI se torne ponto de referência geográfica na região de ecótone entre Caatinga e Cerrado, com influências também da Floresta Amazônica à oeste. O acervo da CHNUFPI ainda tímido é de certa forma representativo, visto que 95% dos espécimes são originários do estado do Piauí, uma região com enormes déficits científicos. No entanto, chama a atenção a ausência do roedor Kerodon rupestris, que já fora tido como único endêmico desta ordem para a Caatinga sendo muito abundante pelo Piauí. O mesmo temos para falta de representatividade de espécies de gêneros já coletados no estado como BlastocerusCaluromys, MetachirusMicoureusOecomys. Não obstante, pretende-se ampliar e fortalecer as parcerias acadêmicas e institucionais, incluindo agências de fiscalização, de forma que as futuras deposições venham a trazer maior reconhecimento e abrangência da biodiversidade brasileira, e principalmente nordestina. 

Palavras-chave

Biodiversidade, Conservação, Cerrado, Caatinga, Rio Parnaíba, MATOPIBA.

Financiamento

-

Área

Inventário de Espécies

Autores

Breendo Barbosa Moura, Leonardo Sousa Carvalho, Júlio Fernando Vilela