X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

PRINCIPAIS INFLUENCIAS NA PERCEPÇAO DE ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL EM RELAÇAO AOS MAMIFEROS

Resumo

Os mamíferos fazem parte do cotidiano humano. Entretanto, alguns mamíferos, não fazem parte do gosto comum, sendo rejeitados por algumas pessoas. Este trabalho buscou analisar a empatia de alunos do ensino fundamental do primeiro e segundo segmento (faixa etária entre 8 a 15 anos) em relação aos mamíferos, quantificando e qualificando as respostas para compreender a principal influência causadora da rejeição ou aceitação pelos alunos pela análise qualitativa das respostas. Para este estudo, 48 alunos de três turmas de duas escolas responderam a um questionário. A metodologia se baseou em uma dinâmica no qual o mediador entregou um questionário no qual o aluno deveria marcar se gosta (afinidade), não gosta (rejeição) ou se é indiferente (apatia) a uma determinada característica morfológica de alguns mamíferos. Além da questão objetiva, o aluno deveria justificar as razões de gostar ou não das características. A cada duas características respondidas, um animal relacionado a elas era apresentado, e eles deveriam descrever o que sentiam por tais animais e justificar a resposta, contando também o grau de contato com o animal. Oito características foram analisadas: cauda natatória, nadadeiras, cauda, focinho, pelos, bigodes, asas e dentes. Essas características foram selecionadas por algumas serem generalizadas para quase toda a Classe Mammalia e outras por serem exclusivas de algumas ordens. Os representantes escolhidos pertencem às ordens: Cetacea (baleias ou golfinhos), Didelphimorphia (gambá ou cuíca), Carnívora (raposa ou jaguatirica) e Chiroptera (morcegos). Assim, 31 alunos (31,8± 3 alunos) se mostraram empáticos às oito características apresentadas. Quando questionados a respeito dos animais representantes de cada Ordem, as respostas foram positivas, afirmando afinidade em sua maioria por Cetáceos (43 alunos). Sendo a Ordem Carnívora a segunda mais apreciada, com 38 alunos afirmando empatia. Os gambás foram os mais rejeitados, seguidos pelos morcegos, com somente 21 e 14 alunos afirmando gostarem deles, respectivamente. A Ordem Chiroptera também apresentou 20,8% de apatia por parte dos alunos. As características morfológicas não são o maior fator de influência, e sim os meios virtuais de comunicação, como a televisão sendo o maior responsável. Caparros e Júnior 2016 analisaram a representação social de morcegos pela mídia, e concluíram que esta de fato influencia a concepção pública sobre tais animais. Durante a aplicação deste trabalho foi observado, por exemplo, que alguns alunos conheciam o cangambá (‎Mephitis mephitis, gambá americano), influenciados pelos personagens de desenhos animados, mas não conheciam o Didelphis aurita, o gambá brasileiro. Estudos abordando percepção de indivíduos em relação a animais impopulares têm encontrado resultados semelhantes quanto à concepção embasada em mitos, bons exemplos são: Prokop e Tunnicliff 2008 (morcegos e aranhas), Araujo et. al. 2011 (tubarões) e Knight 2008 (morcegos, aranhas e serpentes). Os mesmos estudos concluíram que o conhecimento prévio sobre esses animais é um fator relevante na formação da opinião e empatia dos alunos. A falta do conhecimento apropriado os torna suscetíveis a concepções deturpadas  por mitos.

Palavras-chave

Percepção, Influência, Mamíferos, Rejeição, Alunos

Financiamento

Dra Elizabete Captivo Lourenço

 Faperj/CAPES - E-26/202.158/2015

Dra Luciana de Moraes Costa

Área

Educação Ambiental/Ensino

Autores

Daniel Abreu Damasceno Junior, Elizabete Captivo Lourenço, Luciana Moraes Costa