X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

METASTRONGYLUS ELONGATUS EM TRATO RESPIRATORIO DE JAVALI DE VIDA LIVRE (SUS SCROFA LINNAEUS, 1758) DO ESTADO DO PARANA, BRASIL

Resumo

Parasitos do gênero Metastrongylus Molin, 1861 (Nematoda: Metastrongylidae), são encontrados em suínos domésticos e selvagens em todo o mundo. Geralmente se apresentam como infecção mista com outros agentes parasitários e/ou infecciosos, consideradas um dos fatores que atuam na dinâmica populacional de javalis. Infecções humanas são raras, porém foram descritos casos incluindo as espécies Metastrongylus elongatus (Dujardin, 1845) e Metastrongylus salmi (Geodoelst, 1923), sendo esta última a menos frequente e a responsável pelo único caso descrito nas Américas até o momento. Considerando o processo de invasão de javalis no Brasil e a possibilidade de contato de javalis com suínos domésticos e humanos, objetivou-se identificar a espécie de nematoide encontrada em pulmão de javali. O estudo foi aprovado pela Comissão de Ética no Uso de Animais (CEUA/UEL), sob o número 22831.2017.40. A amostra biológica analisada neste estudo é proveniente do controle de javali (n=1) manejado no ano de 2018 na região Noroeste estado do Paraná. O manejo foi realizado por controladores devidamente autorizados por órgãos federais e treinados para coleta e armazenamento de amostras biológicas para fins de pesquisa. O pulmão do javali manejado foi encaminhado ao Laboratório Multiusuário em Saúde Animal da UEL para a coleta dos parasitos, que foram armazenados em solução salina para posterior identificação morfológica e molecular. O ácido nucléico do parasito previamente identificado em nível de gênero, foi extraído de acordo com as técnicas descritas por Alfieri et al. (2006) e Boom et al. (1990), eluído em 50 µL de água ultrapura estéril tratada com dietilpirocarbonato (DEPC) e armazenado à -20°C até o momento do uso. A classificação molecular foi realizada por meio da técnica de RT-PCR para a amplificação parcial (244 pb) do gene da 28S RNA ribossômico com os primers M52C e M53R, segundo Fouchier et al. (2000) seguido do sequenciamento bidirecional dos fragmentos amplificados. Os nematoides foram identificados morfologicamente como Metastrongylus spp. A amostra foi positiva para o gene de interesse, e apresentou a mesma sequência de nucleotídeos quando comparada as sequencias homólogas de Metastrongylus elongatus com similaridade genética de 99%. Este é o primeiro relato da presença de M. elongatus em javali de vida livre no Brasil. Considerando o potencial zoonótico de M. elongatus e a livre circulação de javalis no território brasileiro, existe risco de contaminação do solo e consequentemente, fontes de alimentos para humanos. Outro aspecto importante é a falta de legislação para o uso da carne desses animais para alimentação, podendo o manejo da carcaça, o uso da carne e vísceras como alimentos serem uma fonte direta de infecção para o ser humano. Esse dado confirma que javalis da região do estudo servem como reservatório de M. elongatus, porém estudos de prevalência devem ser realizados para compreendermos o papel do javali na disseminação desse parasito.

Palavras-chave

 parasitose; nematoide; suíno asselvajado; zoonose.

Financiamento

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes)

Área

Parasitologia/Epidemiologia

Autores

GISELE DA SILVA PORTO, Ana Clécia dos Santos Silva, Tatiana Carolina Gomes Dutra de Souza, Raquel Arruda Leme, Amauri Alcindo Alfieri, Alice Fernandes Alfieri