X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

COMPOSIÇÃO E ESTRUTURA DA COMUNIDADE DE HELMINTOS DE ROEDORES EM ÁREAS DE MATRIZ ABERTA DA MATA ATLÂNTICA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO.

Resumo

Investigações sobre o parasitismo de roedores silvestres são crescentes, contudo ainda há carência de estudos sobre os aspectos ecológicos da interação parasito-hospedeiro, em condições naturais. A qualidade da matriz, por exemplo, pode influenciar na ocorrência e distribuição das espécies de hospedeiros e de seus parasitos em relação aos ambientes de habitat original. O objetivo deste trabalho foi estudar a composição e a estrutura das comunidades de helmintos dos roedores Akodon cursor(Winge,1887), Bolomys lasiurus(Lund,1841) e Mus musculus(Linnaus,1758), em área de matriz aberta da Mata Atlântica do Estado do Rio de Janeiro. Roedores foram amostrados em duas unidades de conservação:REBIO Poço das Antas(REBIO), matriz com baixa atividade antrópica e APA da Bacia do Rio São João(APA-BRSJ), apresentando intensa atividade antrópica, principalmente agricultura. Empregando-se GLM, foi investigada a influência de fatores bióticos(espécie,idade e sexo dos hospedeiros) e abiótico(área de coleta) na abundância das espécies de helmintos .Foram analisados 353 espécimes de roedores, sendo, recuperadas 9 espécies de helmintos: Protospirura numidica criceticola, Stilestrongylus freitasi, Stilestrongylus aculeata, Stilestrongylus eta, Pterygodermatites (Paucipectines) zygodontomis, Syphacia (syphacia) alata,  Trichuris navonae, Rodentolepis akodontis  e Moniliformis sp. Foi observada maior riqueza para a helmintofauna de A. cursor(n=8), em relação a B. lasiurus(n=6) e M. musculus(n=3).  B. lasiurus, A.cursor e M. musculus compartilharam parasitos entre si, contudo houve maior similaridade para a helmintofauna entre as duas primeiras espécies. Syphacia (S.) alata apresentou maior abundância em hospedeiros fêmeas. S. freitasi e P. (P.) zygodontomis apresentaram maior abundância em fêmeas de B. lasiurus, sendo para a primeira também registrados maiores valores em hospedeiros jovens e para a segunda, maiores valores em hospedeiros adultos. Protospirura n. criceticola apresentou maior abundância em B. lasiurus adultos. Todas as espécies estudadas apresentaram maiores valores de abundância na APA-BRSJ em relação à REBIO. O habitat interno ao hospedeiro e também as condições ambientais externas a este atuam como importantes preditores de sua helmintofauna. Matrizes alteradas podem levar ao estabelecimento de espécies de hospedeiros generalistas e/ou introduzidas e influenciar na diversidade da comunidade parasitária nestes ambientes. É possível que maiores taxas de encontro dos hospedeiros com estes parasitos no ambiente mais alterado da APA, tenham favorecido à infecção das espécies cujo ciclo de vida envolva a liberação de seus ovos juntamente com as fezes, tal como S. (S.) alata. Similarmente, matrizes de uso agrícola podem favorecer a ocorrência de insetos, considerados hospedeiros intermediários para parasitos de ciclo indireto, como P. n. criceticola e P. (P.) zygodontomis. Este é o primeiro estudo relatando a helmintofauna dos roedores em nível específico para esta região,apresentando ainda registro de ocorrência em novos hospedeiros para as espécies P. (P.) zygodontomis(A. Cursor, M. musculus) e T. navonae(A. cursor). Bolomys lasiurus espécie típica do cerrado atua como espécie chave para a composição de espécies de helmintos nematoides nas áreas estudadas de matriz aberta da MA, devido ao compartilhamento de seus parasitos com os demais roedores. Estes resultados reforçam a importância do estudo de matrizes para o conhecimento da fauna de hospedeiros e parasitos, auxiliando desta forma na compreensão de mecanismos que modificam as comunidades parasitárias. 

Palavras-chave

Akodon cursor, Bolomys lasiurus, Mus musculus, Áreas de matriz aberta, Mata Atlântica, Comunidade parasitária, GLM 

Financiamento

CNPq, FAPERJ, IOC

Área

Parasitologia/Epidemiologia

Autores

Camila dos Santos Lucio, Thiago dos Santos Cardoso, Fernando de Oliveira Santos, Bernardo Rodrigues Teixeira, Arnaldo Maldonado-Júnior, Paulo Sérgio D'Andrea