X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

PADRAO DE OCUPAÇAO DE TAMANDUA-BANDEIRA (MYRMECOPHAGA TRIDACTYLA) EM UMA AREA DE PROTEÇAO NO CERRADO CENTRAL

Resumo

O uso de dados provenientes de armadilhas fotográficas associados a modelos de probabilidade de ocupação e detecção de espécies tem sido utilizado para se compreender o comportamento, as relações entre as espécies e a dinâmica da comunidade, além de diagnosticar a importância das variáveis bióticas e abióticas para a conservação dos animais. A perda de hábitat devido ao acelerado processo de urbanização vem afetando muitas espécies nativas com a redução populacional das mesmas. O tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla) é uma dessas espécies, sendo, inclusive, considerada vulnerável à extinção pela IUCN. Nesse contexto, investigamos se as variáveis ambientais influenciam na probabilidade de ocupação e detecção do tamanduá-bandeira na APA Gama e Cabeça – de -Veado, localizada no Distrito Federal. Previmos que a espécie responderia negativamente às variáveis antrópicas (presença de rodovias e urbanização) e à distância dos cursos de água. No entanto, M. tridactylaseria positivamente influenciada pela presença de vegetação aberta. De março a junho de 2018, armadilhas fotográficas foram distribuídas por 60 pontos ao longo da APA Gama e Cabeça – de - Veado. As câmeras foram programadas para funcionar durante 24h por 15 dias consecutivos em cada ponto. Utilizando o software MARK, foram construídos modelos de ocupação e detecção a partir da abordagem ad hoc (two steps). Os modelos de probabilidade de detecção foram elaborados em função das variáveis temporais de temperatura e precipitação. A probabilidade de ocupação foi calculada com base nas variáveis espaciais: distância da fonte de água mais próxima, distância de construções urbanas, tipo de vegetação presente em cada sítio de estudo e distância da rodovia. O esforço amostral total obtido foi de 900 armadilhas - dia. Durante o período de amostragem, o tamanduá-bandeira foi detectado, em pelo menos uma ocasião, em 23 dos 60 sítios de estudo (ocupação de 38,3%). Para tanto, foram elaborados 42 modelos de ocupação e detecção. Destes, os quatro melhores modelos ranqueados (ΔAICc > 2) representaram, juntos, 75% da importância relativa. Ambos os modelos melhores ranqueados apresentaram covariáveis relacionadas com a proximidade de corpos d’água, a distância de rodovias e tipo de vegetação. Observando os resultados obtidos, verificou - se que a probabilidade de ocupação do tamanduá-bandeira possui forte influência da cobertura vegetal nativa, variável presente em três dos quatros melhores modelos. Não foi observado influência da temperatura e precipitação para a detecção da espécie. Os resultados apresentados sugerem que a ocupação do tamanduá-bandeira é influenciada pela qualidade e características da paisagem. Estes dados reforçam a importância das áreas protegidas no Cerrado na manutenção e conservação da espécie.

Palavras-chave

Camera-trap, probabilidade de detecção, unidade de conservação, uso do hábitat, Xenarthra.

Financiamento

CNPq, Programa de Pós – Graduação em Ecologia (PGECL - UnB)

Área

Ecologia

Autores

Priscilla Braga Petrazzini, Camila Moniz Freire Rodrigues, Ludmilla Moura de Souza Aguiar