X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

ECOLOGIA DE POPULAÇOES DE DUAS ESPECIES DE MARSUPIAIS EM UMA PAISAGEM DE MATA ATLANTICA ALTAMENTE IMPACTADA: EFEITOS DA FRAGMENTAÇAO E MONOCULTURA DE CANA-DE-AÇUCAR NO CENTRO DE ENDEMISMO DE PERNAMBUCO

Resumo

As mudanças no uso do solo resultam em fragmentação de habitats, exercendo uma cascata de efeitos nas paisagens, com alterações na estrutura física e funcional, que são os principais determinantes no estabelecimento e manutenção das populações em ambientes alterados. Comparar parâmetros populacionais entre fragmentos e relacionar com elementos da paisagem fornece respostas acerca da possível evolução independente da composição dos fragmentos (fatores estocásticos) e/ou quais fatores determinísticos podem estar impactando as populações em áreas fragmentadas. O objetivo desse estudo foi verificar o efeito da fragmentação e da permeabilidade da matriz de cana-de-açúcar em escala populacional para duas espécies de marsupiais no Centro de Endemismo de Pernambuco, região reconhecida como hotspot de biodiversidade e altamente impactada pela produção de cana-de-açúcar. Para tanto, realizamos capturas em grids fixos em três fragmentos florestais (Reserva Biológica Guaribas, Complexo Pacatuba e Gargaú) e na matriz de cana-de-açúcar adjacente. Cada indivíduo capturado foi anestesiado, marcado com brinco metálico, e registramos o sexo, medidas biométricas, condição reprodutiva, peso, faixa etária e a posição da armadilha no fragmento. Utilizamos o Modelo Robusto de Pollock no software Mark para avaliar se tamanho e conectividade dos fragmentos exerciam influência sobre os parâmetros populacionais. Avaliamos a permeabilidade da matriz de cana-de-açúcar através do percentual de ocorrência, associado à análise de conectividade funcional no software Graphab 2.0. A amostragem ocorreu em todos os meses, exceto janeiro, fevereiro  e dezembro de 2016 e 2017 em oito campanhas de 7 noites de armadilhamento em cada localidade, totalizando 168 dias de amostragem. O esforço amostral de 39.312 armadilhas/noite, resultou num total de 730 capturas de Didelphis albiventris de 282 indivíduos e 448 recapturas. Para Marmosa murina, a abundância foi quatro vezes menor, totalizando 113 capturas de 67 indivíduos e 46 recapturas. D. albiventris apresentou parâmetros populacionais mais estáveis, enquanto M. murina apresentou baixas taxas de sobrevivência, razão sexual enviesada para machos, e nenhum registro de fêmeas reprodutivas em dois fragmentos. O Complexo Pacatuba, maior fragmento, apresentou parâmetros populacionais significativamente melhores para ambas as espécies. Destacamos diferenças biométricas significativas para M. murina, com indivíduos cerca de 20% maiores e fêmeas duas vezes mais pesadas que nos demais fragmentos. Para ambas as espécies o tamanho do fragmento explicou a variação dos parâmetros populacionais. Adicionalmente, para D. albiventris a conectividade funcional foi importante devido a adaptação dessa espécie a ambientes variados, incluindo matrizes não florestais. Não obstante, a espécie demonstrou baixa permeabilidade à matriz de cana-de-açúcar. Para M. murina a matriz foi totalmente impermeável, com consequente tendência ao declínio populacional demonstrado pelos parâmetros populacionais disruptivos. Esse fato se deve provavelmente ao hábito arborícola da espécie, que não a permite permear pelos elementos da paisagem modificada, isolando às populações. Nesse estudo demonstramos claramente os impactos da cana-de-açúcar em escala populacional para M. murina, como exemplo de filtro ambiental que gera perda de espécies especialistas, homogeneizando comunidades. Nossos dados representam as primeiras estimativas populacionais para pequenos mamíferos no Centro de Endemismo de Pernambuco, trazendo respostas finas sobre a qualidade dos fragmentos, muitas vezes não perceptíveis em estudos de comunidades.

Palavras-chave

Didelphis albiventris, Marmosa Murina, conectividade funcional, agroecossistemas, Desenho Robusto de Polock

Financiamento

Rufford Foudation - Small grant (20950-1)

Idea Wild

Programa de Pesquisa para o SUS - Edital 01/2013 - PPSUS/FAPESQ/MS/CNPq, EFP_00008705.

Programa de Pesquisa em Biodiversidade (PPBIO Mata Atlântica) - Processo CNPq: 457524/2012-0

Capes pelas bolsas de pós-graduação (MGB e ACFA) e PBPD (FLR).

Área

Ecologia

Autores

Mayara Guimarães Beltrão, Pedro Cordeiro Estrela, Anna Carolina Figueiredo Albuquerque, Fabiana Lopes Rocha