X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

A INFLUENCIA DO CENARIO DE DESMATAMENTO DA FLORESTA AMAZONICA SOBRE A DISTRIBUIÇAO E O STATUS DE CONSERVAÇAO DE DUAS ESPECIES ENDEMICAS DE UACARIS (CACAJAO CALVUS E C. HOSOMI)

Resumo

O acelerado processo de desmatamento de biomas florestais configura uma das principais ameaças a espécies dependentes desse tipo de ambiente. Nesse contexto, a floresta Amazônica é o bioma que mais sofre com a acelerada supressão de grandes áreas florestais, colocando em risco diversas espécies de mamíferos. O uacari-branco (Cacajao calvus) e o uacari-preto (Cacajao hosomi) são espécies de primatas endêmicos da Floresta Amazônica, ocorrendo no Brasil, Venezuela, Peru, Equador e Colômbia. Essas espécies habitam preferencialmente florestas primárias, especialmente áreas de terras firmes e alagáveis dos ecossistemas de várzea. Até o momento, pouco se sabe sobre seus padrões de distribuição geográfica. De acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), ambas as espécies constam na categoria “vulnerável”, sofrendo diretamente com a perseguição humana e processos de destruição de habitats florestais. Os objetivos do presente estudo foram: construir modelos de distribuição geográfica para essas duas espécies de primatas; realizar uma análise comparativa entre as extensões geográficas de ambas as espécies; além de verificar a sua vulnerabilidade à perda de habitat considerando o cenário de desmatamento do bioma Amazônia. Foram obtidos pontos de ocorrência de ambas as espécies-foco em bases de dados como o Portal da Biodiversidade do ICMBio, SpeciesLink e GBIF. Os pontos de ocorrência e um conjunto de 36 variáveis ambientais bioclimáticas e topográficas foram às bases para construção dos modelos de distribuição geográfica através do algoritmo de máxima entropia (Maxent). A sobreposição dos modelos foi analisada através do software ENMTools e dos polígonos de distribuição válidos da IUCN. A influência do cenário de desmatamento da Amazônia foi analisada através da projeção dos modelos gerados na estimativa de cobertura vegetal para o ano 2050. No total, foram obtidos 34 registros para C. calvus e 36 para C. hosomi, compreendendo grandes extensões de área onde previamente as espécies não estavam documentadas. Os modelos de distribuição gerados foram considerados excelentes, com area under curve (AUC) de 0.976 para C.calvus e 0.988 para C.hosomi. As espécies apresentaram uma baixa sobreposição de nicho ecológico variando de 11% a 33% (D = 0.11; I = 0.33; RR= 0.29), indicando majoritária alopatria na região amazônica. A variável mais influente para a construção dos modelos de ambas as espécies foi à temperatura média do trimestre mais frio (Bio11), indicando que essa variável possui influência direta no padrão de distribuição desses primatas. Além disso, analisando-se os modelos gerados nos cenários de desmatamento da Amazônia, nossos resultados indicam uma redução de cerca de 50% de área florestada para C. calvus e de 20% para C. hosomi até o ano 2050. Por fim, o presente trabalho atualiza consideravelmente os polígonos atuais de distribuição de ambas as espécies e pode subsidiar, de forma importante, estratégias de conservação desses vulneráveis primatas amazônicos.

Palavras-chave

Amazônia, Conservação, Ecologia da paisagem, primatas

Financiamento

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES

Conselho Nacional de Densenvolvimento Científico e Tecnologico - CNPQ

Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco - FACEPE

Área

Biogeografia/Macroecologia

Autores

Felipe Pessoa da Silva, Isabella Ribeiro Carlos, Déborah Maria Soares Ramos, Vilton Edson Figueirôa de Moura, Joel Francolino da Silva Junior, Martin Alejandro Montes, Lucas Gonçalves da Silva