X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

PROCESSOS NEUTROS DIRIGEM A DIVERSIFICAÇAO MORFOLOGICA DA SUPERFAMILIA CAVIOIDAE

Resumo

Processos determinísticos e neutros são as forças que dirigem a diversificação das espécies. Quando processos ecológicos estão envolvidos na diversificação, uma série de fatores ambientais podem moldar a forma e o tamanho das espécies, entretanto quando estes processos estão ausentes, a especiação ocorre por processos neutros. Quando não há forças seletivas promovendo a especiação, espera-se que o tempo de divergência seja proporcional ao tempo diversificação das espécies. Uma das principais vantagens da morfometria geométrica é permitir analisar de maneira independente a forma e o tamanho, dois traços geralmente altamente correlacionados. Dentro dos caviomorfos a superfamília Cavioidae apresenta baixas taxas de diversificação, mas uma aparente alta disparidade de tamanho. Neste trabalho analisamos se processos determinísticos ou neutros promovem a diversificação da superfamília Cavioidae. Utilizamos  modelos 3D de crânios de 16 espécies (44 indivíduos), estabelecemos 26 marcos anatômicos (landmarks) através do software landmark editor 3D. Posteriormente realizamos a sobreposição de procrustes, e estimamos a forma e o tamanho médio dos crânios por espécie.  Para separar a forma do tamanho realizamos uma regressão multivariada do centroide (Cs), e utilizamos os resíduos como o componente da forma independentemente do tamanho. Para analisar o modo de evolução do Cs testamos cinco diferentes modelos evolutivos (Brownian Motion-BM, Ornstein-Uhlenbeck-OU, Trend, Early Burst-EB, White). Usamos o índice Akaike (AICc) para selecionar o melhor modelo. Desta forma, foi estimado o sinal filogenético a partir do índice K. Além disso, estimamos também o sinal filogenético da forma a partir do índice K-mult. Todas as análises foram realizadas na plataforma R com auxílio dos pacotes geiger e geomorph.  Nossos resultados demonstram que o modelo que melhor se ajusta à evolução do Cs é o BM (menor valor de AICc). Este resultado é corroborado pelo do sinal filogenético para o Cs (k = 0,86; p = 0,031).  Do mesmo modo o  índice de K-mult foi significativo para a forma (k-mult = 0,83; p = 0,001) e para os resíduos da forma (k-mult = 0,80; p = 0,001), corroborando o modelo de evolução neutra. Estudos prévios com modelagem de nicho mostram que este grupo tem fortes indícios de conservadorismo filogenético de nicho e seguem um padrão de evolução neutra do nicho. Nossos resultados apoiam a hipótese de que processos vicariantes são um importante determinante da diversificação do nicho, do tamanho e a forma das especies de cavioideos.  

Palavras-chave

Barreiras vicariantes; Especiação; Morfometria 3D; Rodentia 

Financiamento

CNPq

Área

Evolução

Autores

Darlan da Silva, Kathleen Mahra Silva Alcântara Castro, Pablo Ariel Martinez