X CONGRESSO BRASILEIRO DE MASTOZOOLOGIA

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

MOVIMENTOS DIARIOS E AREA DE VIDA DO “SAGUI-DA-SERRA-ESCURO” (CALLITHRIX AURITA) NA RESERVA BIOLOGICA SERRA DO JAPI, SP

Resumo


Área de vida é definida como o espaço onde os animais realizam suas atividades diárias e atendem às suas necessidades. Portanto, compreender os movimentos dos animais na natureza é fundamental para fornecer informações importantes sobre sua conservação e manejo. Com este objetivo em mente, estudamos um grupo da espécie de primata Callithrix aurita, para quantificar a variação nas distâncias dos movimentos diários e no tamanho da área de vida, numa escala temporal mensal e em duas escalas espaciais: áreas de uso total e áreas de uso centrais. Acompanhamos um grupo habituado de Callithrix aurita (de 14-17 indivíduos) de janeiro a outubro de 2017, por cinco dias completos por mês, marcando sua posição GPS a cada 15 minutos na Reserva Biológica Municipal da Serra do Japi (2071ha, 23º11'S, 46º52 'W). Foram estimadas áreas de vida mensais totais com os métodos do Mínimo Polígono Convexo (MPC) a 100% e a 95%, e o estimador de densidade de kernel fixo (EDKF) a 95% e a 90%, e também se fez o cálculo do EDKF a 50% para a identificação das áreas centrais. Para o EDKF duas larguras de banda (bandwidths) foram selecionadas como parâmetros de suavização, a Validação de cruzamento mínimo (Least Square Cross Validation: hlscv) e a largura de banda de referência (The Reference Bandwidth: href). Para o cálculo das distâncias percorridas diárias para cada mês, fizemos uma média dos cinco dias de acompanhamento. Os cálculos de área de vida para C. aurita apresentaram uma variação temporal mensal, com um tamanho máximo mensal de 61,7 ha (95% EDKF hlscv), 82,23 ha (95% EDKF href) e 58,54 ha (100% MPC) no mês de janeiro; e um mínimo mensal de 18,81 ha (95% EDKF hlscv), 27,61 ha (95% EDKF href) e 16,45 ha (100% MPC) no mês de setembro. As áreas de vida centrais (50% EDKF) mostraram o mesmo padrão de variação que as áreas de vida calculadas pelo EDKF a 95%, assim também como os percorridos diários, sendo a média máxima em janeiro com 2124,8 m, e a média mínima em outubro com 804,4 m. A área de vida total para os dez meses de estudo foi de 60,84 ha com o MPC (100%) e de 54,59 ha com o método de EDK (95%), sendo estas as maiores estimativas de tamanho de área de vida para o gênero.
 

Palavras-chave

Callithrix aurita, área de vida, percorridos diários

Financiamento

Área

Ecologia

Autores

Amalia Mabel Sánchez Palacios, Eleonore Setz